Tempo
|
A+ / A-

Rudolph Isley. Fundador do Isley Brothers morreu aos 84 anos

13 out, 2023 - 00:42 • Lusa

Rudolph Isley começou a cantar na igreja com os irmãos Ronald e O"Kelly, e ainda era adolescente quando alcançaram o êxito no final dos anos 1950 com "Shout".

A+ / A-

Rudolph Isley, fundador dos Isley Brothers, com êxitos como "Shout", "Twist and Shout" e "That Lady", e membro do Rock and Roll Hall of Fame, morreu aos 84 anos.

"Não há palavras para expressar os meus sentimentos e o amor que tenho pelo meu irmão. A nossa família sentirá falta dele. Mas sei que está num lugar melhor", destacou Ronald Isley, num comunicado divulgado esta quinta-feira por um assessor dos Isley Brothers.

Natural de Cincinnati, no Estado norte-americano de Ohio, Rudolph Isley começou a cantar na igreja com os irmãos Ronald e O"Kelly, e ainda era adolescente quando alcançaram o êxito no final dos anos 1950 com "Shout".

Os Isleys marcaram novamente o início dos anos 1960 com a igualmente espirituosa "Twist and Shout", da qual os Beatles gostaram tanto que a usaram como música de encerramento do seu álbum de estreia e abriram com ela seu famoso espetáculo de 1965 no Shea Stadium, em Nova Iorque.

Outros sucessos dos Isleys incluíram "This Old Heart of Mine (Is Weak for You)", posteriormente reeditado por Rod Stewart, e o vencedor do Grammy "It"s Your Thing".

Na década de 1970, depois do irmão mais novo Ernest e Marvin se juntarem ao grupo, tiveram um sucesso ainda maior com singles como "That Lady" e "Fight the Power (Part 1)" e álbuns que venderam milhões de cópias como "The Heat Is On" e "Go for Your Guns".

Rudolph Isley deixou o grupo em 1989, três anos após a morte repentina de O"Kelly Isley, para se tornar um ministro da comunhão cristão.

O artista estava entre os Isleys incluídos no Rock and Roll Hall of Fame, em 1992.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+