Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Inovação

Portuguesa Filipa Rocha conquista 2.º lugar no Prémio Inventor Europeu 2023

04 jul, 2023 - 15:45 • Lusa

Jovem engenheira informática apresentou projeto para ajudar crianças com deficiência visual a aprenderem programação e adquirirem competências digitais.

A+ / A-

A portuguesa Filipa Rocha conquistou esta terça-feira o segundo lugar do Prémio Inventor Europeu 2023, na categoria Jovens Inventores, numa cerimónia em Valência, onde apresentou um projeto para ajudar crianças com deficiência visual a aprenderem programação e adquirirem competências digitais.

Filipa de Sousa Rocha, engenheira informática, 27 anos, apresentou o trabalho desenvolvido com recurso a peças de lego e um pequeno robot, através de tecnologia testada durante a pandemia.

Melhorar a educação e diminuir as desigualdades foram os objetivos enumerados pela investigadora, que receberá um prémio pecuniário no valor de 10.000 euros.

O primeiro prémio foi conquistado por um jovem investigador do Quénia, Richard Turere, que desenvolveu um sistema de iluminação intermitente, com energia solar, para afastar os ataques dos leões ao gado nas aldeias, protegendo assim as comunidades e evitando a morte dos animais selvagens.

O terceiro lugar foi para Fionn Ferreira, por trabalho desenvolvido para ajudar a limpar o plástico dos oceanos.

Os Prémios são atribuídos pelo Instituto Europeu de Patentes, que criou a iniciativa em 2021 para incentivar a próxima geração de inventores.

Na categoria Indústria, o galardão foi para Pia Bergstrom, Annika Malm, Jukka Myllyoja, Jukka-Pekka Pasanen e Blanka Toukoniitty, uma equipa finlandesa que se dedica a converter resíduos em soluções renováveis, como combustíveis.

O prémio da categoria Pequena e Média Empresa (PME) foi para as físicas irlandesas Rhona Togher e Eimear O´Carrol, pelo trabalho desenvolvido para reduzir o ruído com um material acústico avançado.

O prémio europeu distingue também outros países, numa categoria vencida este ano pela equipa do investigador Kai Vu. Os cientistas chineses desenvolveram baterias de iões e de lítio que reduzem o risco de incêndio e explosão.

O Prémio Investigação foi atribuído a Patrícia de Rango, Daniel Fruchart, Albin Chaise, Michel Jehan e Nataliya Skryabina, uma equipa multidisciplinar de França pioneira na criação de um método seguro e sustentável de armazenar hidrogénio, com um disco sólido, mais seguro e fácil de transportar.

O químico espanhol Avelino Corma Canos recebeu o Prémio Carreira, que dedicou a todos os que com ele trabalharam ao longo dos anos. Pioneiro na área de catalisadores, foi cofundador do Instituto de Tecnologia Química, uma instituição criada para impulsionar a investigação química em energia, sustentabilidade, saúde e água.

O prémio contempla também uma escolha do público, que votou como projeto mais popular a concurso o desenvolvido pela equipa vencedora na categoria investigação.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+