A+ / A-

Cultura

Segunda edição do Festival Futurama arranca em Mértola

02 jun, 2023 - 18:58 • Redação, com Lusa

A cultura alentejana mostra-se ao país e ao mundo, entre 3 e 17 de junho.

A+ / A-

A segunda edição do Futurama inicia-se este sábado, pelas 20h30, junto ao cais do Guadiana, em Mértola. O festival arranca com o espetáculo “Corrente”, criado por John Romão juntamente com atletas do Clube Náutico local.

John Romão afirma que, "mais do que preservar a memória, importa criar novas memórias" com este festival.

Em Castro Verde, no dia 9 de junho, a designer Mafalda Matos, atua ao lado de alunos da escola secundária, no fórum municipal, das 12h00 às 17h00 , seguindo-se a apresentação do espetáculo “Cantexto”, no anfiteatro municipal às 20h00.

No dia 10 de junho, também em Castro Verde, o grupo Coletivo Til apresenta, pelas 14h30, no Parque da Liberdade, a obra “Rultabulo” e, às 22h00, no cineteatro municipal, Lígia Soares atua com o espetáculo "Romance".

Já na capital de distrito, em Beja, para o dia 16 de junho estão previstas as apresentações dos espetáculos "Mundos Paralelos", de Ana Borralho e João Galante, com alunos do ensino secundário, na Escola Secundária Diogo de Gouveia, das 12h00 às 18h00, e "Baila comigo como se baila na tribo", de Clara Andermatt, no Bairro das Pedreiras às 16h00.

Às 19h00, João Pedro Fonseca atua na Escola Superior de Educação de Beja e, pelas 21h00, na igreja de Santa Amaro, Jaciara da Conceição, ceramista cabo-verdiana, apresenta a performance "Insularidade", espetáculo que repete sábado, dia 17, pelas 15h00.

No dia 17 de junho, último dia do festival, terão lugar as apresentações de "Mal de Ulisses", às 19h00, e "Morte às Fantasmas", às 20h00, atuações estas que terão lugar na Santa Casa da Misericórdia de Beja.

O festival fecha às 21h30 no jardim público com o espetáculo "Cantexto", terminando com um concerto do grupo Trypas Corassão, às 23h30.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+