A+ / A-

Expofacic. Cantanhede espera chegar aos 400 mil visitantes

01 jun, 2023 - 18:39 • Teresa Paula Costa

Diogo Piçarra, Bárbara Bandeira, Rui Veloso, Anastacia e Xutos e Pontapés são alguns dos artistas que compõem o cartaz do evento que decorrerá de 27 de julho a 6 de agosto em Cantanhede.

A+ / A-

A comissão organizadora da 31ª edição da Feira Agrícola, Comercial e Industrial - Expofacic, que se realiza em Cantanhede, de 27 de julho a 6 de agosto, espera, este ano, a visita de perto de 400 mil pessoas, disse nesta quinta-feira, o Presidente do Conselho de Administração da Inova - EM.

Disposto ao longo de 100 mil metros quadrados de recinto fechado, o certame está “preparado para receber 400 mil pessoas, o número que é o nosso objetivo para este ano”, afirmou Idalécio Oliveira, na conferência de apresentação do evento.

Com orçamento previsto a rondar 1.150 mil euros, o certame contará com 625 espaços de exposição ocupados por cerca de 500 expositores. A área gastronómica reunirá 72 espaços com 43 associações locais que vão explorar as tasquinhas, quatro restaurantes e 25 estabelecimentos de streetfood.

Haverá duas exposições temáticas, a “Alive Dinossaurus”, que ocupará uma área de 1.500m2, e o mercado de produtores.

Importância das empresas

Serão vai contar com “uma forte representatividade do tecido empresarial do concelho e a presença de um significativo número de empresas de todo o território nacional”, disse a presidente da câmara municipal de Cantanhede.

Helena Teodósio salientou a importância das empresas “sem as quais não seria possível dar corpo a esta exposição”, mas relevou também a forte adesão das escolas e das associações do concelho que, com as tasquinhas, participam no evento “que continua a crescer de forma sustentável”.

18 concelhos da comunidade intermunicipal de Coimbra presentes

Este ano, os outros 18 concelhos da comunidade intermunicipal de Coimbra estarão representados no certame, com os seus produtos endógenos.

Para Raul Almeida, vice-presidente da Comunidade, a Expofacic tem uma dimensão que, para toda a região, é “importantíssima, pelo impacto que tem nas nossas empresas e na marca Região de Coimbra”.

Turismo Centro espera melhores resultados de que em 2022

Para o Presidente do Turismo Centro, a Expofacic deste ano terá, ainda, melhores resultados do que em 2022.

Pedro Machado revelou que “em 2022, nós tivemos 4.411 mil dormidas, só de portugueses, quando em 2021 tivemos 3.359”, o que significa que, dado o crescimento registado em 2022, “já estamos em franca recuperação dos números que vinham de 2019”.

Por isso, e tendo em conta que “a nossa região de Coimbra, comparativamente com as outras sete regiões que compõem o Centro de Portugal está com um crescimento médio na ordem dos 39.7%, a estimativa que temos é que a Expofacic vai ter muita gente”.

O certame é também atrativo para os estrangeiros, cuja presença na região regista “um crescimento de 51,7%, comparativamente com período homólogo de 2022”, anunciou Pedro Machado.

“Já não serão apenas espanhóis, franceses, brasileiros, teremos seguramente muitos americanos e asiáticos”, principalmente de Taiwan, acrescentou o Presidente do Turismo Centro.

Cartaz abre com Diogo Piçarra

O cartaz deste ano foi elaborado tendo em conta todos os tipos de faixas etárias que costumam visitar a Expofacic.

O programa abre com Diogo Piçarra, no dia 27 de julho, seguindo-se o grupo de Coimbra Os Quatro e Meia, o brasileiro Viktor Kley, Lon3R Johny, Tony Carreira, Bárbara Bandeira e Ivandro, Nininho Vaz Maia e Álvaro de Lura, Tributus Band Pink Floyd, Rui Veloso, Papillon, Slow J, João Só, Calema, Hybrid Theory, Anastacia, terminando, como já é hábito, com os Xutos e Pontapés.

Este ano, mantém-se o preço dos bilhetes e o serviço de transportes entre as praias e o recinto da Expofacic.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+