A+ / A-

José Cid, Regula, Chico da Tina e Poesia Acústica confirmados n"O Sol da Caparica

20 abr, 2023 - 11:36 • Lusa

A oitava edição do festival O Sol da Caparica decorre de 17 a 20 de agosto. No cartaz estão nomes como Matias Damásio, Carolina Deslandes, João Pedro Pais a que se juntam agora outros artistas como José Cid, Valete, Chico da Tina.

A+ / A-

Regula, Bispo, Ivandro, Chico da Tina, José Cid e Poesia Acústica são as novas confirmações para a oitava edição do festival O Sol da Caparica, que decorre de 17 a 20 de agosto, anunciou hoje a organização.

No inicio de abril a organização anunciou os primeiros nomes de artistas que vão estar neste festival lusófono, entre os quais, Léo Santana, Carolina Deslandes, Nininho Vaz Maia, Matias Damásio e Paulo Gonzo, T-Rex, Badoxa, João Pedro Pais, Valete, entre outros.

O cartaz do festival promovido pelo Grupo Chiado e pela Câmara Municipal de Almada, que decorrerá no Parque Urbano da Costa da Caparica, recebeu agora a confirmação de mais nomes para um evento dedicado à música de expressão portuguesa e com uma variedade de géneros musicais, que vão desde o pop ao hip hop, do rock à música africana.

Segundo a organização, o primeiro dia de festival promete trazer um mix de novidades com a estreia de Sippinpurpp, no palco Kavi Music, e no palco Dom Tápparo, Poesia Acústica, um movimento artístico que remete às batalhas de rimas dos anos de 1990 e que apresenta uma nova forma de consumir cultura de massa, somando mais de 2,7 mil milhões de visualizações no Youtube, e mais de 960 milhões de "streams" no Spotify.

Ainda dentro das confirmações para dia 17, para o mesmo palco está o rapper Dillaz, um dos pioneiros do hip-hop português, que promete transportar o público a tempos antigos, com temas de sucesso como "Galileu" e "Juvena", e o seu último álbum "Oitavo Céu".

Outro nome anunciado para o primeiro dia, no palco Red Tazz, é a carioca Treyce, artista que ocupa a sétima posição do Top 50 Portugal do Spotify, conhecida por "Lovezinho", sucesso que "viralizou" com dança de Xurrasco.

No segundo dia, no Palco Dom Tápparo, irão atuar "grandes nomes" da música portuguesa: Bispo, que acaba de apresentar dois novos temas marcantes no seu regresso aos lançamentos, "Pontos Finais" e "Planeta", e uma das maiores referências do panorama musical nacional, José Cid, com mais de 60 anos de carreira e dono de sucessos como "Nasci p"ra música" e "Um grande, grande amor".

Para dia 18, a organização confirma ainda a presença de Lon3r Johny, o artista de hip hop conhecido pelo seu estilo alternativo e música inovadora. .

No terceiro dia, o cartaz anuncia dois artistas com uma sonoridade apreciada pelo público mais novo: Deejay Telio e o trovador vianense Chico da Tina, reconhecido pela sua versatilidade sonora que mistura trap, hip-hop e elementos da música tradicional portuguesa.

Aos nomes anteriormente anunciados, para o último dia do festival, juntam-se agora outros artistas ao Palco Dom Tápparo: Regula, conhecido como um dos maiores inspiradores da Nova-Escola do movimento rap português, e Ivandro, o artista nacional mais ouvido no Spotify pelos portugueses em 2022 e autor de vários sucessos digitais e radiofónicos, como indica a organização. .

No palco Red Tazz, atuará a nova voz da pop portuguesa, Rita Laranjeira, cujo single "Clouds" faz parte da nova novela da TVI, "Queridos Papás", e a dupla de artistas e produtores cabo-verdianos Supa Squad.

A 15 de agosto, dois dias antes do início do festival, está prevista a superação de um recorde, ao promover a maior banda inclusiva de rock do mundo. .

A causa juntará mais de 1.200 músicos, entre 450 guitarristas, 250 bateristas, 400 vocalistas e 200 baixistas, que tocarão o hino do festival dando o pontapé de saída para um leilão solidário que decorrerá nos dias seguintes, até ao final do festival.

Estará em leilão uma guitarra que será autografada por todos os artistas da 8.ª edição do Sol da Caparica, e o valor angariado reverterá na sua totalidade para comprar instrumentos musicais a crianças e comunidades que não possuem capacidades financeiras para os adquirir.

Os bilhetes para O Sol da Caparica têm um custo diário que varia entre os 20 euros, para maiores de 65 anos, e os 26 euros.Para os habitantes do concelho de Almada, o custo diário será de 22 euros.

O festival tem ainda diferentes passes: para os quatro dias o custo de adulto é de 75 euros, o passe familiar para dois adultos e dois jovens até aos 16 anos é de 145 euros, para os recenseados no concelho de Almada o custo é de 63 euros para os quatro dias e, para os maiores de 65 anos, de 60 euros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+