Tempo
|
A+ / A-

Hot Clube de Portugal conhece nova morada provisória até 19 de março

13 jan, 2023 - 15:00 • Lusa

O espaço ficou interditado na passada quarta-feira por ordem camarária, justificada por "questões estruturais".

A+ / A-

A Câmara de Lisboa comprometeu-se a encontrar uma morada provisória para a instalação do Hot Clube de Portugal (HCP) até 19 de março, disse a presidente da instituição à Lusa, após reunião com a autarquia.

Segundo a presidente do HCP, Inês Homem Cunha, a câmara já "sinalizou" alguns espaços onde o HCP pode funcionar provisoriamente, sem adiantar onde, mas a perspetiva é que a instituição volte a abrir portas, em definitivo, no seu local histórico, na Praça da Alegria.

A autarquia revelou a sua preocupação com as condições de segurança do edifício onde funcionava o HCP, não tendo adiantado qual o seu futuro.

Inês Homem Cunha realçou que "a câmara se comprometeu a apoiar ativamente, através da Direção Municipal da Cultura e da Empresa de Gestão e Animação Cultural (EGEAC), nas celebrações dos 75 anos do HCP".

O mais antigo clube de jazz europeu em atividade foi fundado oficialmente a 19 de março de 1948, quando Luiz Villas-Boas, melómano e seu fundador, preencheu a ficha de sócio número um - ficha que se mantém no património da instituição.

A par do clube e da Escola de Jazz Luiz Villas-Boas, parte do trabalho do Hot passa também pelo núcleo museológico, assente sobretudo no espólio deixado pelo fundador, que morreu em 1999.

O HCP funcionou sempre na Praça da Alegria, anteriormente no n.º 39, edifício que ardeu e 2009, tendo depois passado para o n.º 48, que ficou interditado na passada quarta-feira por ordem camarária, justificada por "questões estruturais".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+