Tempo
|
A+ / A-

Jane Fonda diagnosticada com linfoma

03 set, 2022 - 11:31 • Inês Braga Sampaio

A atriz, de 84 anos, começou a fazer quimioterapia há seis meses e garante que a recuperação está a correr "bastante bem".

A+ / A-

A atriz Jane Fonda anunciou, este sábado, que foi diagnosticada com um linfoma, mas que já começou os tratamentos de quimioterapia.

Em publicação no Instagram, a artista norte-americana, de 84 anos, esclarece que não se trata de um linfoma de Hodgkin - ambas as formas são tratáveis - e que, apesar do diagnóstico, sente-se "muito sortuda".

"É um cancro muito tratável, 80% das pessoas sobrevivem, por isso sinto-me muito sortuda. Também me sinto sortuda porque tenho seguro de saúde e acesso aos melhores médicos e tratamentos. Tenho noção, e isso é doloroso, de que sou privilegiada. Quase todas as famílias nos Estados Unidos já tiveram de lidar com cancro a determinada altura e demasiadas não tinham acesso aos cuidados de saúde de qualidade que eu estou a receber. Isso não está certo", escreve a atriz.

Fonda diz que é imperativo intensificar a conversa "não só sobre curas, mas também sobre as causas [de tumor], para podermos eliminá-las".

Jane Fonda revela que começou a fazer quimioterapia há seis meses e que está a litar "bastante bem" com o tratamento. A atriz assegura, ainda, que continuará a participar na luta contra as alterações climáticas.

"Acreditem, não deixarei que isto interfira com o meu ativismo climático. O cancro é um professor e eu estou a prestar atenção às lições que me tem dado. Uma delas é a sobre importância da comunidade", vinca.

Jane Fonda, de 84 anos, é uma das grandes atrizes da sua geração. Tem dois Óscares da Academia, dois BAFTA, sete Globos de Ouro e um Emmy.

Também se destaca como ativista, já desde os anos 60, quando se opôs publicamente à guerra no Vietname, e modelo. Em 2013, foi revelado que a atriz era uma de aproximadamente 1.600 norte-americanos cujas comunicações tinham sido monitorizadas entre 1967 e 1973 pela Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos da América.

Em 1970, Jane Fonda foi detida por suspeitas de tráfico de droga. No entanto, após testes laboratoriais, a defesa da atriz foi confirmada: eram apenas vitaminas. As acusações caíram na justiça e nos media.

Jane Fonda também se alia a várias causas sociais, como a luta pelos direitos das mulheres e contra os abusos sexuais. Também mostrou e emprestou o seu apoio à comunidade LGBT+, ainda desde os anos 70.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+