Tempo
|
A+ / A-

Conheça a boneca inspirada em Jane Goodall feita de plástico reciclado

15 jul, 2022 - 08:46 • Olímpia Mairos com Reuters

A nova Barbie pertence à série das Mulheres Inspiradoras lançada pela marca. O objetivo é homenagear os estudos pioneiros da primatologista sobre chimpanzés e promover o seu ativismo na área da conservação da natureza.

A+ / A-
Jane Goodall, com boneca da coleção mulheres inspiradoras. Foto: Reuters
Jane Goodall, com boneca da coleção mulheres inspiradoras. Foto: Reuters
Jane Goodall, com boneca da coleção mulheres inspiradoras e um chimpanzé. Foto: Reuters
Jane Goodall, com boneca da coleção mulheres inspiradoras e um chimpanzé. Foto: Reuters
Exposição em Los Angeles denominada "Becoming Jane: The Evolution of Dr. Jane Goodall".  Foto: Caroline Brehman/EPA
Exposição em Los Angeles denominada "Becoming Jane: The Evolution of Dr. Jane Goodall". Foto: Caroline Brehman/EPA

Integra a série Mulheres Inspiradoras da marca Mattel, fabricante de brinquedos, a nova barbie é feita a partir de plástico reciclado retirado do mar e foi inspirada em Jane Goodall. O objetivo é homenagear os estudos pioneiros da primatologista sobre chimpanzés e promover o seu ativismo na área da conservação da natureza.

A britânica tem assim uma Barbie à sua semelhança, concretizando um desejo de longa data de ter uma boneca inspirada no seu trabalho e, desta forma, inspirar milhares de jovens.

A nova Barbie traz vestida uma camisa caqui combinada com calções, um par de binóculos ao pescoço e um caderno na mão. A caixa inclui ainda uma réplica do primeiro chimpanzé que confiou na primatologista e se aproximou dela, e que Jane baptizou como David Greybeard durante os trabalhos de campo que conduziu no Parque Nacional de Gombe, um território que corresponde hoje à Tanzânia, no Leste da África.

“Queria muito uma boneca como eu antes mesmo de surgir esta ideia. Já vi meninas a brincar com bonecas Barbie e, no início, eram todas muito femininas. Na altura, pensei que as raparigas precisavam... de alguma escolha”, disse Goodall à agência Reuters, acrescentando que “a Mattel mudou a linha de bonecas e hoje há todos os tipos, de astronautas a médicas. Há muitas crianças que aprendem sobre o meu trabalho na escola”.

Jane Goodall, de 88 anos, começou a investigação no Leste da África em 1960, descobrindo que os chimpanzés fabricam ferramentas, caçam e comem carne, mostram compaixão, entre outras características antes impensadas como próprias dos primatas.

“Quando cheguei a Gombe, foi lindo, o meu sonho tornou-se realidade”, conta, revelando que “durante quatro meses os chimpanzés fugiram de mim”.

“Assim, embora a floresta fosse maravilhosa, eu senti que não a poderia aproveitar até que David Greybeard perdesse o medo e ajudasse os outros a perder o medo também”, prossegue.


A fabricante de brinquedos vai agora fazer uma parceria com o Jane Goodall Institute e o programa de educação ambiental para crianças e jovens Roots & Shoots.

Jane diz-se “perante o início de um túnel, muito longo e escuro, com uma pequena estrela a brilhar no final”.

“Não é correto ficar sentada à entrada de um túnel a pensar: ‘Oh, espero que essa estrela venha até nós’. Esperança é ação”, sublinha.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+