Tempo
|
A+ / A-

Douro Wine City regressa à Régua para promover e afirmar os vinhos da região

31 mai, 2022 - 16:04 • Lusa

A segunda edição da feira de vinhos realiza-se entre os dias 10 e 13 de junho, na cidade do Peso da Régua, no distrito de Vila Real.

A+ / A-

A Douro Wine City, feira de vinhos lançada em 2019 e interrompida pela Covid-19, regressa este ano ao Peso da Régua e conta com a participação de cerca de 100 produtores durienses, disse o presidente da câmara.

A segunda edição realiza-se entre os dias 10 e 13 de junho, na cidade do Peso da Régua, no distrito de Vila Real.

O objetivo, segundo disse o autarca José Manuel Gonçalves à agência Lusa, é promover e divulgar os "melhores vinhos" que se produzem na mais antiga região demarcada e regulamentada do mundo, o Douro.

"Queremos concentrar aqui a maior quantidade possível de vinhos da Região Demarcada do Douro para dar a conhecer e a provar essa grande diversidade que temos na região", afirmou o presidente.

José Manuel Gonçalves referiu que já estão inscritos no evento perto de uma centena de produtores de vinhos do Porto e do Douro, mas no espaço do auditório municipal estarão também presentes alguns expositores ligados ao azeite, amêndoa, maçã ou castanha, produtos que, segundo salientou, "são também considerados estratégicos para a região".

O autarca acredita que a Douro Wine City vai atrair muitos visitantes e vai também ser um espaço de animação para os muitos turistas que já cruzam o Douro nesta altura.

O certame, apontou, coincide com um fim de semana prolongado, devido aos feriados de 10 e de 13 de junho (que se comemora em alguns municípios do país como Lisboa e Vila Real), e "muitas unidades hoteleiras da região já estão esgotadas".

Na sua opinião, o evento é "mais uma forma de animar a região, de afirmar os vinhos e de lhes acrescentar valor".

"O grande desafio, em função da qualidade que temos, é acrescentar valor ao nosso produto. Eu acho que em função da qualidade o nosso produto pode crescer mais em termos de valor e é isso que nós precisamos para a região, que o produto seja melhor remunerado", frisou.

O presidente apontou ainda as "mais-valias" resultantes de se "vender a maior quantidade possível de produtos no território".

"De alguma forma, o que se perde na distribuição acaba por ficar concentrado na produção", defendeu.

A primeira edição da Douro Wine City realizou-se em 2019, no âmbito da programação da Cidade do Vinho, distinção atribuída à Régua naquele ano pela Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV).

Por causa da covid-19, o certame foi suspenso em 2020 e 2021, regressando este ano e com o objetivo de, segundo José Manuel Gonçalves, "se afirmar, cada vez mais, como a grande feira de vinhos do Douro".

A par dos expositores haverá também uma zona de restauração, vão decorrer "workshops", provas, conversas com críticos e "sommeliers", demonstrações de cozinha ao vivo e animação musical.

A Douro Wine City resulta da iniciativa da Câmara da Régua e tem produção da Essência do Vinho. O Peso da Régua vive em torno do vinho. Historicamente desempenhou um importante papel como interposto comercial e centro de serviços ligados à atividade vitivinícola.

Nas últimas décadas, a cidade foi perdendo essa influência comercial, mas tornou-se num importante ponto turístico da região.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+