Tempo
|
A+ / A-

85 anos Renascença

Jingles da Renascença. Para ouvir e reviver

07 abr, 2022 - 11:33 • Marta Grosso

A sonoridade da rádio é também a identidade de décadas de história. Despertar, Domingos às 10, Rotação, Pajú, Tic Tac e muitos outros. Nestes 85 anos, muitos têm sido os sons e indicativos a marcar noticiários e programas. Recorde-os aqui.

A+ / A-
mix Jingles Renascença dos anos 1960/1970
mix Jingles Renascença dos anos 1960/1970
Jingles dos anos 1960/70

Este apanhado de jingles mais antigos começa com o programa Domingos às Dez e o top dos discos mais vendidos (voz de Fernando de Almeida).

Seguem-se os seguintes:

  • Encontro ao Domingo (Produções Sérgio); aos 49 segundos
  • Madrugar na Cidade e no Campo (ao 1 minuto e 28 segundos)
  • Pentagrama (voz de Fernando de Almeida); aos dois minutos e 50 segundos de audio
  • Tic Tac (aos 3 minutos e 26 segundos)
  • Despertar (voz de Fernando de Almeida); aos três minutos e 37 segundos
  • Calendário (voz de Eugénia Maria, Augusto Marques e Armando Marques Ferreira); aos 4 minutos e 30 segundos
  • Encontro na Madrugada (aos 5 minutos e 45 segundos)
  • Emissão Pajú (aos 6 minutos e 40 segundos)
  • separador Rádio Renascença na voz de Ana Maria Belo Marques (aos 6 segundos e 56 segundos)
  • Onda (aos 7 minutos e 5 segundos)
  • Rotação (aos 7 minutos e 40 segundos)
  • indicativo da informação (aos 8 minutos e 42 segundos).

Os jingles identificam uma marca. Pode ser a marca de um programa ou de um canal. E pode ser uma peça cantada ou ter apenas música. Certo é que fica no ouvido e instala-se como uma referência.

Aqui ficam mais sons que poderá reconhecer, desta vez abrangendo outras rádios do Grupo Renascença Multimédia:

Apanhado até 2010.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+