Tempo
|
A+ / A-

Música, teatro e circo nos 80 anos do Coliseu do Porto

16 dez, 2021 - 07:16 • Lusa

As comemorações arrancam, no sábado, com um dia dedicado aos mais novos, começando com "Capuchinho", teatro-dança para bebés dos três meses aos três anos.

A+ / A-

O Coliseu do Porto celebra 80 anos este fim de semana com uma programação "para todas as idades e géneros", que inclui teatro para bebés, crianças e jovens, música de Eurico Carrapatoso e Tchaikovsy e o Circo de Natal.

A comemoração arranca sábado com um dia dedicado aos mais novos, começando com "Capuchinho", teatro-dança para bebés dos três meses aos três anos, no sábado, às 10h00 e às 17h00.

Com encenação de Paulo Lage e coreografia de Elsa Madeira, a peça parte de um texto de Charles Perrault para reimaginar "a Capuchinho bailarina e o lobo (que tem fome mas não é assim tão mau)", explica a casa de espetáculos em comunicado.

"Manda os teus pais passear" é o convite que o Teatro Experimental do Porto deixa a crianças e jovens dos 8 aos 14 anos para uma peça de teatro-visita, também no sábado, às 17h00, no Bar do Coliseu.

Esta obra "nasce como um protesto - em jeito de desabafo - contra a geração de pais acelerada" que é feito "a partir de um pequeno passeio pela rua de sempre, ao olhar para fora em vez de para dentro, ao usar os olhos de outros, os sapatos de outros, o tempo de outros".

Ainda no sábado, há "O Bosque do Piripak", teatro musicado para um público dos 6 aos 12 anos, trazido pela Astro Fingido, que "fala dos medos na infância e de um em particular: o medo do silêncio", com récitas às 10h00 e às 15h00.

O domingo traz, às 11h00, "A Arca do Tesouro", o último Concerto Promenade 2.0, com direção artística do maestro Cesário Costa e comentário ao vivo do musicólogo Jorge Castro Ribeiro e a componente multimédia de Sara Botelho.

A música é de Eurico Carrapatoso, interpretada pela Orquestra Sinfónica Ensemble, e parte do conto de Alice Vieira.

O Concerto para Piano n.º1 de Tchaikovsy chega, às 16h00, pelas mãos da solista Quanlin Wang, vencedora do 1.º prémio do Concurso Internacional de Música Santa Cecília, acompanhada pela Orquestra Filarmónica Portuguesa, dirigida pelo maestro Osvaldo Ferreira.

A encerrar a celebração está o Circo de Natal, às 21h00 de domingo, que traz "uma festa de memórias" para marcar o aniversário "com acrobacia, humor, malabarismo, trapézio, equilibrismo, dança, arco e bola aérea, roda alemã, ilusionismo, um globo radical e música original".

Para 2022, a presidente da instituição, Mónica Guerreiro, citada no comunicado, espera "uma retoma de hábitos e práticas de lazer alinhadas com a frequência alegre e livre dos espetáculos, uma possibilidade de que estamos privados há já demasiado tempo".

A administradora adiantou que o Coliseu do Porto quer "continuar a servir a cidade e a região com a mesma qualidade e oferta".

"Prometidos estão os projetos de continuidade, como os ciclos de Concertos Promenade na versão 2.0, as produções de Ópera e de Circo, a par de parcerias com os diversos festivais que pontuam o calendário das artes", garantiu.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+