Tempo
|
A+ / A-

Mural "História de Lisboa” volta a ser vandalizado

24 ago, 2021 - 14:56 • Redação

O painel em formato de banda desenhada, da autoria do desenhador Nuno Saraiva, foi “grafitado” “imediatamente após o restauro”.

A+ / A-

O “Mural da História”, situado na freguesia lisboeta de Alfama, foi vandalizado uma semana depois de ter sido restaurado.

O mural em formato de banda desenhada, da autoria do desenhador Nuno Saraiva, foi “grafitado” “imediatamente após o restauro”, avança a Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, numa mensagem publicada no Facebook.

“Pouco tempo passou entre as duas fotografias abaixo. Na primeira, Nuno Saraiva recupera um dos murais mais visitados e fotografados da cidade - "História de Lisboa" -; na segunda, um morador denuncia à Junta um novo ato de vandalismo”, lamenta a junta.

Situado nas Escadinhas de Santa Helena, junto ao Largo das Portas do Sol, o “Mural da História” é considerado um ponto de paragem obrigatório para moradores e visitantes do centro histórico.


“É também, repetidamente, alvo de atos de vandalismo reveladores de falta de civismo e de um grande desrespeito pelo trabalho de grandes artistas, pela freguesia, pela arte urbana e pelo património de todos”, critica a junta de freguesia.

O mural, que conta a história da cidade, tinha acabado de ser recuperado, mas não houve tempo para colocar uma proteção para tentar evitar novos atos de vandalismos.

“À intervenção de recuperação deste mural, seguir-se-ia a colocação de uma proteção que preservasse e resguardasse a obra. Não houve tempo. 3 meses de trabalho de uma equipa dedicada e um reforço do investimento da Junta de Freguesia na preservação da arte nas ruas são derrubados por mais um ato de vandalismo”, sublinha a junta de Santa Maria Maior.

Em declarações ao site “A Mensagem de Lisboa”, o desenhador Nuno Saraiva afirma que o trabalho de restauro de três meses tinha terminado “há sete dias”.

“Toda a parte de baixo da segunda metade ficou ilegível. “O que mais me custa foi todo o trabalho que os jovens que me ajudaram tiveram”, diz o cartoonista.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    25 ago, 2021 Funchal 15:10
    A história pode não estar bem definida. Mas sou contra vandalismo, é cobardia.
  • JORGE MOURÃO
    24 ago, 2021 Lisboa 14:33
    ! É absolutamente revoltante!?????? Isto tem de ser participado à Polícia Judiciária para que seja profundamente investigado este “tag”, para que, entre os grupos de jovens que se conhecem muito bem uns aos outros e os respectivos tags, que costumam parar ali pelo Elevador da Glória, seja facilmente identificado e encontrado o indigente e energúmeno que fez isto! A Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, para além das proteções em acrílico, deveria instalar câmaras de videovigilância neste local para que isto não volte a acontecer. O Nuno Saraiva e os alunos terão de voltar ao trabalho ?? pois este mural tornou-se icónico e indispensável. Obrigado Nuno. Obrigado JF de Santa Maria Maior

Destaques V+