A+ / A-

Dança

Anne Teresa De Keersmaeker ganha Prémio Europeu Helena Vaz da Silva

18 jun, 2021 - 10:58 • Marta Grosso

A coreógrafa belga é reconhecida pelo contributo excecional para a divulgação da cultura e dos valores europeus através da dança.

A+ / A-

Anne Teresa De Keersmaeker, uma das grandes referências europeias da dança contemporânea, venceu nesta sexta-feira o Prémio Europeu Helena Vaz da Silva para a Divulgação do Património Cultural.

“A contribuição de Anne Teresa De Keersmaeker para a celebração do Património Cultural europeu é múltipla: em primeiro lugar, porque ela é uma intérprete aclamada das tradições da dança europeia; depois, porque a maioria das suas performances é inspirada e leva à cena na Europa; por último, porque a escolha de Bruxelas para a sede da sua companhia de dança é amplamente influenciado pelo caráter europeu e multicultural da cidade”, considerou o júri.

“Para muitos apreciadores de ballet e de dança, De Keersmaeker tornou-se, sem dúvida, um ícone da cena cultural europeia, inspirando-se fortemente no património e nas tradições musicais da Europa, tendo conseguido difundir este vocabulário autêntico da dança na América e na Ásia”, lê-se ainda no comunicado.

O prémio é, assim, uma homenagem à contribuição desta coreógrafa belga para a divulgação da cultura e dos valores europeus através da dança.

“Quero agradecer ao júri ter-me escolhido para o Prémio Europeu Helena Vaz da Silva. A honra é toda minha e evidencia as profundas dívidas que acumulei para com o panorama cultural europeu em geral e para com Lisboa e Portugal em particular. Estes sentimentos de endividamento são perfeitamente resumidos nesta citação de Auden: ‘The dance's pattern, dance while you can / Dance, dance, for the figure is easy / The tune is catching and will not stop / Dance till the stars come down from the rafters / Dance, dance, dance till you drop’”, reagiu a coreógrafa belga.

Anne Teresa de Keersmaeker foi a convidada da edição de 2012 da Bienal Artista na Cidade, em Lisboa.

O Prémio Europeu Helena Vaz da Silva foi instituído em 2013 pelo Centro Nacional de Cultura em cooperação com a Europa Nostra e o Clube Português de Imprensa.

O júri concedeu ainda um Reconhecimento Especial a Antonia Arslan, prolífica escritora e académica italiana de origem arménia, pelo seu importante contributo para a defesa do Património Cultural europeu – tangível e intangível – através da Literatura e para a defesa dos Direitos Humanos e Culturais, nomeadamente os das mulheres escritoras.

A cerimónia de atribuição do prémio terá lugar no dia 8 de novembro na Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+