Tempo
|
A+ / A-

Mariza dá a volta ao “Mundo” nos coliseus

24 jun, 2016 - 07:50

O álbum é descrito pela cantora como "um convite" para o público conhecer melhor o seu universo, o seu mundo, aquilo que é, e como evoluiu e se transformou.

A+ / A-

Mariza apresenta "Mundo 360º", nos Coliseus do Porto e Lisboa, respectivamente a 9 e 11 de Novembro.

O alinhamento dos dois concertos é com base no mais recente álbum da artista, "Mundo", mas revisitará alguns êxitos da sua carreira, como "Ó gente da minha terra", "O tempo não pára" e "Chuva", adiantou à Lusa fonte da sua produtora.

Mariza foi distinguida este ano pela revista britânica “Songlines”, como a Melhor Artista em 2015. "Mariza regressou em 2015 com um álbum que, mais do que uma reinvenção, é uma extensão ousada do seu papel como representante global do fado", escreveu a publicação, a propósito de "Mundo", eleito, pela revista, um dos melhores discos do ano passado.

Nos dois palcos, a fadista é acompanhada pelos músicos José Manuel Neto, na guitarra portuguesa, Pedro Jóia, na viola, Yami, na viola baixo, e Vicky Marques, na bateria e percussão.

O jornalista Nigel Williamson, da “Songlines”, especialista em música 'pop' e músicas do mundo, afirma, no texto sobre Mariza, que "a primeira-dama do Fado vive actualmente um momento muito feliz", e realça, entre outros temas do CD "Mundo", "a batida de 'Missangas' e a arrebatadora canção 'Sombra', que garantem a Mariza o estatuto de rainha do fado tradicional".

Mariza disse à agência Lusa, em Outubro do ano passado, quando o álbum foi editado, que "Mundo" é "um convite" para o público conhecer melhor o seu universo, o seu mundo, aquilo que é, e como evoluiu e se transformou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+