Tempo
|
A+ / A-

Sporting

Bruno de Carvalho: "Neste momento sou sócio de plenos direitos"

18 jul, 2018 - 21:32

Candidato à presidência critica Jaime Marta Soares e garante que vai a eleições, independentemente do desfecho do processo de suspensão de sócio.

A+ / A-

Bruno de Carvalho, em entrevista à SIC Notícias, diz ser "sócio de plenos direitos" e que não "tem a mínima dúvida" que vai a eleições no próximo dia 8 de setembro.

"O meu advogado foi claro: não há esta suspensão preventiva nos estatutos, logo, eu não estou suspenso de sócio. É pena, acho que vivemos num estado democrático. Vivemos num país democratico e não tenho dúvida nenhuma que vou a votos", começou por dizer o antigo presidente.

"Neste momento, sou sócio de plenos direitos. Alguém da nossa equipa avisou os serviços do Sporting que iriamos formalizar o processo, e por coincidência, Jaime Marta Soares estava a passear junto ao Estádio", criticou BdC.

Bruno de Carvalho insiste ainda na ilegalidade da Comissão de Fiscalização, por falta de "insenção" exigida nos estatutos: "A CF está errada à partida, porque não é isenta, sempre com declarações agressivas em relação a mim. Colocaram-nos um processo com base em regulamentos que só há uns dias foram registados no cartório".

"Não há nenhuma crise no Sporting, há é uma crise de democracia"

O presidente destituido acredita que os sportinguistas "querem continuar no caminho do sucesso e decidir livremente continuar no caminho do sucesso que estava a ser trilhado há vários anos". "Querem um Sporting mais moderno, abrangente e globalizante".

Bruno de Carvalho acredita que "não existe nenhuma crise no Sporting, há é uma crise de democracia. A lei está do nosso lado e não vai aceitar as decisões da CF. Eu sou um mero cidadão, não sou eu que decido".

Em relação aos objetivos para o próximo mandato, BdC deixou algumas promessas: "Queremos adaptar o estádio para um estádio inteligente, adaptar a academia com mais campos, criar dois laboratórios de rendimento, aproximar ainda mais o clube dos adeptos, e aumentar os associados".

Bruno de Carvalho não revelou os planos para a equipa principal nem sobre a manutenção de José Peseiro, caso vença as eleições: "É um período complicado, de pré-temporada e é prematuro falar de decisões, porque seria atrapalhar a equipa. Já chega a data das eleições que é péssima".

"As pessoas devem continuar a trabalhar. Todos somos um pouco presidentes e treinadores. Eu preferiro guardar as minhas opiniões e dia 9 será um novo dia, e espero continuar um caminho de alegrias", rematou.

Bruno de Carvalho foi o primeiro presidente destituido da história do Sporting e pretende agora voltar a candidatar-se à presidência. Jaime Marta Soares recusou a candidatura de BdC, enquanto o ex-presidente continuar suspenso da condição de sócio do clube.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Manuel
    18 jul, 2018 Moura 22:59
    Mas este individuo ainda não foi internado ?

Destaques V+