Tempo
|
A+ / A-

Bruno de Carvalho quer "saber como se vão resolver as dívidas" de Vieira ao Novo Banco

26 abr, 2017 - 11:57

Presidente do Sporting visou o presidente do Benfica, no final de reunião que manteve com Fernando Gomes e Pedro Proença, na Cidade do Futebol.

A+ / A-

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, voltou a apontar o dedo a Luís Filipe Vieira, esta quarta-feira, depois de uma reunião que manteve com os presidentes da Federação (FPF), Fernando Gomes, e da Liga, Pedro Proença.

Nas declarações prestadas aos jornalistas, o presidente leonino comentou o processo por difamação que lhe foi instaurado pelo presidente do Benfica.

“O Bruno de Carvalho difamou o Luís Filipe Vieira? Não sei. Parece-me mais preocupante para o cidadão Bruno de Carvalho saber como se vão resolver as dívidas desse cidadão ao Novo Banco. Até porque já paguei as do BPN”, atirou o presidente leonino, à saída da Cidade do Futebol, em Oeiras.

“Já respondi a isso, como achei que tinha de responder. Não há qualquer dúvida: não podemos ultrapassar certas linhas. Quando tentam imputar um crime a mim, estão a envolver-me a mim, à minha família e é do mais reles possível fazer uma coisa dessas", adiantou, acusando, ainda Vieira de "incendiar" o futebol português.

Sobre a agenda da reunião que manteve com Gomes e Proença, Bruno de Carvalho defendeu a introdução de mudanças no futebol português: "Defendemos o regresso dos sumaríssimos e achamos que não devemos apresentar só alterações, devemos levar essas mesmas alterações à UEFA, à FIFA, ao Internacional Board."

Lembrando que "o Sporting já fez isso com o vídeo-árbitro", Carvalho sublinhou a importância desse meio tecnológico: "Se num lance entre dois jogadores o árbitro dá cartões amarelos a dois jogadores, mas ,depois, vê-se as imagens e um jogador dá um murro a outro? O Sporting pediu que o futebol português seja pioneiro na FIFA porque é preciso que as pessoas que fazem isto sejam severamente punidas."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Incendiario FC
    26 abr, 2017 Lisboa 16:01
    O tempo de antena dado a este incendiário, é uma das principais causas do ambiente de guerra que se vive no futebol. A outra, é haver muitas Maria-Vai-Com-as-outras, que em vez de se rirem das parvoíces deste tipo, o levam a sério.

Destaques V+