A+ / A-

Papa pede fim da "espiral de violência" no Médio Oriente

14 abr, 2024 - 12:39 • Diogo Camilo

"Chega de guerra, chega de ataques, chega de violência. Sim ao diálogo, sim à paz": foi o apelo de Francisco desde o Vaticano para o clima de tensão que se vive entre Irão e Israel.

A+ / A-

O Papa pediu este domingo que se evite uma “espiral de violência” no Médio Oriente, afirmando que segue com "preocupação e dor" as notícias do agravamento da situação entre Irão e Israel.

"Faço um sincero apelo para que se evite qualquer ação que possa alimentar uma espiral de violência com risco de transformar o Médio Oriente num conflito bélico de dimensões ainda maiores", pediu, , desde a janela do apartamento pontifício, após a recitação da oração do Regina Coeli.

"Chega de guerra, chega de ataques, chega de violência. Sim ao diálogo, sim à paz. Ninguém deve ameaçar a existência do outro. Que todos as nações tomem o partido da paz”, deixando ainda um apelo de que israelitas e palestinos devem viver “em dois Estados, lado a lado, em segurança”.

Francisco pediu que se chegue, em breve, a “um cessar-fogo em Gaza e se percorram as vias da negociação”.

“Negociação, com determinação, para que se ajude a população que caiu numa catástrofe humanitária e se libertem imediatamente os reféns, sequestrados há meses”, insistiu.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+