Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Encontro nacional de catequese reflete sobre os “desafios pastorais” do ministério do catequista

01 abr, 2024 - 09:55 • Olímpia Mairos

Iniciativa decorre de 2 a 4 de abril em Ferragudo, Diocese do Algarve.

A+ / A-

A “Identidade e Ministério do Catequista: Desafios Pastorais” é o tema da 61ª edição do Encontro Nacional de Catequese que reúne no Algarve os responsáveis diocesanos da catequese portuguesa.

Segundo a coordenadora do Departamento de Catequese no Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC), o encontro vai proporcionar a reflexão “acerca da importância da instituição do Ministério do Catequista entre nós numa altura em que vamos efetivando o percurso Ser Catequista e temos já desenvolvimentos ao nível da formação fundamental destes agentes de pastoral”.

“Precisamos todos de fazer crescer e solidificar o edifício que é a Igreja de pedras vivas. É o tempo oportuno que hoje o Senhor nos oferece e convida a abraçar para que a alegria do Evangelho chegue a todos”, acrescenta em declarações ao Educris.

Os trabalhos iniciam-se na noite do dia 2 de abril, com a saudação do presidente da Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé (CEECDF), D. António Augusto Azevedo, a partir das 21h00.

De seguida, o padre Manuel Queirós, da Diocese de Vila Real, vai refletir com os participantes sobre “A identidade do catequista no Diretório e no hoje da Evangelização”.

Na quarta-feira, os trabalhos arrancam pelas 10h00, com a conferência “O ministério do catequista nos documentos “Antiquum Ministerium” e “Ministérios Laicais para uma Igreja Ministerial” e no hoje da Igreja», com o cónego Luís Miguel Rodrigues, da Arquidiocese de Braga.

Após um intervalo os participantes são convidados a refletir sobre “O catequista instituído na liturgia e na vida da comunidade… a partir do Ritual de Instituição de Catequistas”, com a intervenção do padre Carlos Aquino, da Diocese do Algarve.

Já a tarde será preenchida por um momento de trabalho de grupo que culmina num painel de “Reflexão e partilha sobre a instituição do ministério”.

“Este será um espaço de dinâmica sinodal compartilha das alegrias e esperanças, e que nos podem servir de inspiração para o caminho a trilhar”, assinala a irmã Arminda Faustino.

O dia termina com a celebração da eucaristia presidida por D. Manuel Quintas, Bispo do Algarve, na Sé de Faro.

O último dia do encontro, quinta-feira, contempla um passeio cultural e termina com o almoço.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+