Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Atentado terrorista em igreja do Burkina Faso faz 15 mortos

27 fev, 2024 - 07:57 • Olímpia Mairos

A Fundação AIS tem em marcha em Portugal uma campanha de solidariedade que procura dar algumas respostas às populações cristãs mais atingidas pela violência nas áreas da alimentação, cuidados de saúde, educação, e ainda apoio espiritual.

A+ / A-

A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre dá conta de um ataque terrorista durante a celebração da missa numa Igreja Católica, no passado domingo, no vilarejo de Essakane, no Burquina Fasso, que provocou pelo menos 15 mortos e dois feridos.

De acordo com a fundação pontifícia, que cita um comunicado da Diocese de Dori, 12 pessoas foram assassinadas no local, e três morreram em consequência dos ferimentos que sofreram, havendo ainda duas pessoas feridas.

“Nessas circunstâncias dolorosas”, lê-se no documento, a diocese convida “todos a rezar pelo repouso eterno daqueles que morreram na fé, pela cura dos feridos e pelo consolo dos corações em luto”.

O texto, citado pela AIS, fala ainda na conversão dos terroristas e termina com uma nota de esperança pelo fim da violência.

“Rogamos pela conversão daqueles que continuam a semear a morte e a desolação no nosso país. Que os nossos esforços de penitência e oração durante este período de Quaresma tragam paz e segurança ao nosso país, Burquina Faso”

Segundo a AIS, este ataque é mais um sinal da enorme insegurança em que se encontram as comunidades cristãs no Burquina Faso, que vivem sob a ameaça constante de grupos jihadistas particularmente atuantes na região do Sahel.

O mais recente relatório sobre a Liberdade Religiosa no Mundo, publicado em junho do ano passado pela Fundação AIS, indica que “mais de dois milhões de pessoas foram deslocadas, o que representa um aumento de mais de 7 mil por cento desde agosto de 2018”.

O relatório denuncia, ainda que “mais de 1.000 escolas foram encerradas e muitas crianças estão a ser recrutadas à força como crianças-soldado”, pelos militantes jihadistas.

Campanha em Portugal

A Fundação AIS tem em marcha em Portugal uma campanha de solidariedade que procura dar algumas respostas às populações cristãs mais atingidas pela violência nas áreas da alimentação, cuidados de saúde, educação, e ainda apoio espiritual.

Através de um dos projetos dedicados à área da educação é possível por exemplo ajudar uma criança que vive num campo de deslocados a ter acesso ao ensino por apenas 65 cêntimos por mês.

O objetivo da fundação visa proporcionar pelo menos a 100 crianças a possibilidade de continuarem a estudar, apesar da situação muito precária em que se encontram, em campos de acolhimento.

Em termos de alimentação, a Fundação AIS indica que com 481 euros por mês se pode auxiliar 26 famílias e no que toca aos cuidados de saúde, 153 euros por mês, podem permitir assistência médica a 180 doentes.

A Fundação AIS desafia, por isso, os portugueses a “rezar por todos estes cristãos”, e a “ajudá-los”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+