Tempo
|
A+ / A-

​Vinte missionários católicos assassinados em 2023

31 dez, 2023 - 00:48 • Redação

Número de vítimas aumentou em relação a 2022 e África foi novamente o continente com maior número de religiosos assassinados.

A+ / A-

Vinte missionários católicos foram assassinados em vários pontos do planeta durante o ano de 2023, revelou este sábado a agência Fides, do Vaticano.

Em comparação com 2022, são mais dois missionários mortos em situações de violência e conflito.

As vítimas são um bispo, oito padres, dois religiosos, um seminarista, um noviço e sete leigos.

África foi novamente o continente com maior número de religiosos assassinados em 2023, com nove mortes, seguido das Américas, com seis vítimas mortais.

Na Ásia, dois estudantes religiosos morreram nas Filipinas, em resultado de um ataque bombista durante uma missa na Universidade de Mindanao. Na Faixa de Gaza, dois paroquianos foram abatidos por atiradores no dia 16 de dezembro, quando se dirigiam para o Convento das Missionárias da Caridade.

Na Europa, um sacristão foi assassinado num ataque com um machado em Algeciras, Espanha.

A agência Fides explica que utiliza o termo "missionário" num sentido alargado, que abrange toda as pessoas batizadas e ativas na vida da Igreja Católica.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+