Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

"Um cristão não se abstém", diz D. José Ornelas

19 dez, 2023 - 21:29 • Teresa Paula Costa , com Ricardo Vieira

Numa conferência de imprensa em que divulgou a sua mensagem de Natal, o bispo de Leiria-Fátima defendeu que mais vale votar em branco do que não ir votar.

A+ / A-
"Um cristão não se abstém", diz D. José Ornelas

O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), D. José Ornelas, está preocupado com a abstenção nas próximas eleições legislativas antecipadas, de 10 de março de 2024.

Numa conferência de imprensa em que divulgou a sua mensagem de Natal, o bispo de Leiria-Fátima defendeu que mais vale votar em branco do que não ir votar.

“O que me preocupa é a abstenção. Um cristão não se abstém, porque a abstenção é deixar que outros pensem por nós. Nem que fosse para pôr o meu voto em branco, mas eu ia lá ”, defende D. José Ornelas.

O presidente da CEP avisa para risco de apatia na sociedade, numa altura em que se exige “uma capacidade crítica, fundamental para desconstruir as manipulações”.

Em declarações aos jornalistas, D. José Ornelas também reagiu à aprovação da lei de autodeterminação de género nas escolas, aprovada recentemente no Parlamento.

O bispo de Leiria-Fátima considera que nenhum jovem deve ser discriminado pelas suas escolhas, mas é preciso ouvir pais, médicos e psicólogos.

Para D. José Ornelas, uma lei tão sensível não devia ser aprovada em fim de legislatura. “Não cheira bem”, afirma.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • EU
    20 dez, 2023 PORTUGAL 10:56
    D. José Ornelas esse seu pensamento É igual ao meu, já aqui demonstrado várias vezes. Mas se Deus nos manda que ofereçamos a outra face quando nos batem, aqui na Política esse sentimento não se pode aplicar por DIVERSAS RAZÕES. A PRINCIPAL é a de o número de VOTANTES, sempre metade, VALER como um todo. Em MIL se votarem 400, estes VALEM pelos MIL, o que está errado. Já repararam que TODOS os INTERNADOS não votam? Quantos SÃO? Logo aí existe uma FRAUDE. Depois, nesta DEMOCRACIA só os ELEITORES das grandes cidades CONTAM, pois os OUTROS nunca são ouvidos. Ontem estive em TERRAS BARROSÃS e o DESCONTENTAMENTO é o tema do dia e não as eleições. O INTERIOR não quer saber DESTA POLÍTICA, pois nesta ALTURA onde se GASTAM MILHÕES na Capital, há Aldeias sem ligações à rede PUBLICA de ÁGUA, não há ligação à ELETRICIDADE e SANEAMENTO BÁSICO. Nunca se esqueçam que foram ENVIADOS da UE para este PAÍS, FUNDOS com esse destino. São estes PORMENORES, para não indicar OUTROS, que levam os VELHOTES a não se IMPORTAREM com estes DEMOCRATAS de LISBOA. Venham, que EU às minhas CUSTAS, mostrovos ALDEIAS sem Pessoas, estradas ESBURACADAS, Aldeias sem PONTOS de ENCONTROS SOCIAIS, Aldeias onde, uma vez por semana, passa o PADEIRO, passa o PEIXEIRO e onde o CARTEIRO não põe lá os PÉS. É este o País que se ABSTEM, D.José Ornelas. O Senhor sabe que ISTO É VERDADE, pois temos ALDEIAS que gostavam da CELEBRAÇÃO da Missa e têm de ir a Aldeias VIZINHAS para poderem CUMPRIR com o seu DEVER de CRISTÃO. É isto.

Destaques V+