Tempo
|
A+ / A-

Nicarágua liberta doze sacerdotes da prisão e envia-os para o Vaticano

19 out, 2023 - 09:34 • Olímpia Mairos

Da lista não faz parte o bispo D. Rolando Álvarez, que terá recusado, mais uma vez, o exílio.

A+ / A-

Doze padres detidos na Nicarágua estão a caminho de Roma, após um acordo entre o governo de Daniel Ortega e o Vaticano para a sua libertação e consequente expatriação.

De acordo com a agência SIR, da lista não faz parte o bispo D. Rolando Álvarez, condenado em fevereiro a mais de 26 anos de prisão por traição, que terá recusado mais uma vez o exílio.

A nota oficial do governo nicaraguense anuncia que a decisão foi tomada “após frutíferas conversas com a Santa Sé”.

“O Governo de Reconciliação e Unidade Nacional da República da Nicarágua não esgotou os seus recursos para garantir e defender a paz tão cara às famílias nicaraguenses; este acordo, alcançado com a intercessão de altas autoridades da Igreja Católica na Nicarágua e no Vaticano, representa a vontade e o compromisso permanentes de encontrar soluções, em reconhecimento e encorajamento de tanta fé e esperança que sempre anima os crentes nicaraguenses, que são a maioria”, diz o comunicado do governo.

Os sacerdotes libertados “serão recebidos em Roma, de acordo com os acordos, por pessoal da Secretaria de Estado da Santa Sé”, acrescenta o documento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+