A+ / A-

Guerra Israel/Hamas

Papa telefona à paróquia de Gaza a pedir: "Tenham coragem"

16 out, 2023 - 13:03 • Ângela Roque

Francisco ligou pessoalmente a manifestar proximidade para com os que ali se encontram. O momento foi registado num pequeno vídeo, publicado esta segunda-feira pelo Vatican News.

A+ / A-

O Papa Francisco telefonou no domingo à paróquia de Gaza, a pedir que “tenham coragem”. Num pequeno vídeo, divulgado esta segunda-feira, aparecem o padre Yusuf e duas religiosas, uma delas, a irmã Nabila Saleh, que na conversa breve com o Papa agradece a sua oração e incentivo.

“Muito obrigada Santo Padre, reze por nós”, pediu a religiosa, que falou com o Vatican News sobre a importância que este contacto teve para todos.

“O Papa garantiu que estamos nas suas orações e que conhece o sofrimento que estamos a viver. Quis saber quantas pessoas estão abrigadas dentro das estruturas paroquiais. Há cerca de 500, entre doentes, famílias, crianças, pessoas com deficiência e palestinianos que perderam tudo", indicou.

A religiosa contou, ainda, emocionada: "o Papa concedeu a sua bênção a todos na paróquia, e eu e o padre Yusuf agradecemos em nome de toda a comunidade e dissemos que oferecemos os nossos sofrimentos pelo fim da guerra, pela paz, pela Igreja e também pelo Sínodo".

O telefonema foi feito domingo, no final de mais um dia dramático na Faixa de Gaza, mas em que na paróquia conseguiram batizar uma criança.

“Foi-lhe dado o nome de Gabriel, o anjo das boas notícias, o mensageiro de Deus. Foi quase um anúncio da proximidade do Papa”, afirmou a irmã Nabila, sublinhando que esperam “com fé o anúncio do fim da violência e da guerra”.

Segundo a religiosa, nesse dia receberam também "alimentos para o almoço" enviados por uma associação do Kuwait. “Tãmaras e pão. A Providência assiste-nos!", afirmou.

Face à escalada da violência dos últimos dias, centenas de palestinianos abandonaram as suas casas, muitas já destruídas. Os cristãos optaram por permanecer na paróquia de Gaza, onde rezam continuamente o Terço, fazem adoração eucarística e asseguram refúgio a muitas famílias muçulmanas.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+