A+ / A-

Papa solidário com vítimas das tragédias na Líbia e Marrocos

13 set, 2023 - 10:28 • Aura Miguel

Francisco pediu, ainda, orações “pela paz no mundo, especialmente pela martirizada Ucrânia".

A+ / A-

O Papa Francisco manifestou esta manhã a sua proximidade ao povo da Líbia, “duramente atingido por violentas chuvas que provocaram inundações e causaram numerosos mortos e feridos, bem como grandes danos”.

No final da audiência geral desta quarta-feira, o Papa convidou os fiéis a rezar pelos que perderam a vida, pelas suas famílias e pelos deslocados. “Que não falte a nossa solidariedade para com estes irmãos e irmãs tão provados por esta calamidade”, afirmou.

O Santo Padre referiu-se também à recente tragédia em Marrocos. “O meu pensamento dirige-se também ao nobre povo marroquino que sofreu estes terramotos”, acrescentou. “Rezemos por Marrocos e pelos habitantes, para que o Senhor lhes dê forças para retomar, depois desta terrível ‘emboscada’ que sofreu”.

No final, o Papa acrescentou ainda um pedido de orações “pela paz no mundo, especialmente pela martirizada Ucrânia, cujos sofrimentos estão sempre presentes na nossa mente e no nosso coração”.

"E eu, faço alguma coisa ou permaneço de braços cruzados?"

O Papa dedicou a catequese desta quarta-feira ao beato venezuelano José Gregório Hernández Cisneros. Conhecido como o “médico dos pobres”, homem humilde e generoso, dedicou-se inteiramente aos pobres, doentes, migrantes e aos que sofrem.

“Vários problemas de saúde o impediram de tornar- se religioso e sacerdote, como era seu desejo, contudo não o levaram a fechar-se em si mesmo, mas a ser um médico ainda mais sensível às necessidades dos outros”, sublinhou Francisco.

“Este empenho evangélico tinha suas raízes numa certeza e numa força. A certeza era a necessidade da Graça Divina em sua vida, e a força era a sua intimidade com Deus, pois era um homem de oração que diariamente participava da Santa Missa e rezava o terço”.

A partir do seu testemunho de vida cristã, Francisco deixou um desafio a todos os fiéis: “Qual a minha reação diante de Jesus presente nos pobres e naqueles que mais sofrem? Faço algo ou permaneço de braços cruzados?”

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria
    13 set, 2023 Palmela 11:08
    Tanta falta que d. Jose ornellas esta a fazer na diocese de setubal!

Destaques V+