Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

JMJ. Lotação do Santuário de Fátima deve ser ultrapassada no sábado

04 ago, 2023 - 16:03 • Lusa

Vai ser feita revista obrigatória à entrada, informa a GNR, que apela a uma chegada atempada dos peregrinos. Os parques de estacionamento disponíveis podem ser consultados numa aplicação para telemóvel. Possibilidade de fogos também “levanta preocupações”.

A+ / A-

A GNR prevê que a lotação do Santuário de Fátima, com capacidade para 270 mil pessoas, seja ultrapassada este sábado durante a visita do Papa Francisco. A força de segurança irá começar as revistas de segurança aos peregrinos nesta sexta-feira à noite.

Na conferência de imprensa diária sobre a operação de segurança da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), a porta-voz da GNR Mafalda Almeida disse que o dispositivo de segurança em Fátima foi reforçado porque, "além dos peregrinos inscritos e não inscritos", é expectável que haja mais cidadãos do norte do país a querer ver o Papa e a deslocar-se às celebrações de sábado.

"Prevemos que a lotação do santuário seja total, ou seja, que a quantidade de visitantes e peregrinos no Santuário de Fátima exceda até a lotação e que, nas imediações, se possam juntar todos os peregrinos, que ainda temos muito espaço para isso", afirmou.

Mafalda Almeida disse ser expectável que, esta sexta-feira à noite, na procissão das velas, "muitos peregrinos se mantenham no santuário para garantir o lugar para os eventos de sábado", razão pela qual as revistas de segurança aos visitantes irão começar já esta noite.

"Todas as entradas no Santuário de Fátima terão revista obrigatória, pelo que é necessário ter atenção aos objetos proibidos dentro do santuário. Cheguem atempadamente para cumprir com estas medidas de segurança e para que se possa verificar o tipo de bagagem e de objetos que trazem convosco", pediu.

Há cerca de 50 parques de estacionamento disponíveis

No que se refere à circulação rodoviária, a porta-voz da GNR avisou que se espera "uma grande afluência nos principais acessos para Fátima, sobretudo na A1, na EN356, EN357 e no IC9, tanto de norte como de sul". Em Fátima, a porta-voz explicou que haverá condicionamentos rodoviários, com a circulação cortada à volta do santuário.

Nesse âmbito, Mafalda Almeida aconselhou as pessoas a deixarem os carros nos cerca de 50 parques de estacionamento previstos pelas forças de segurança, salientando que haverá uma rede de transferes que passarão por alguns desses parques e conduzirão os visitantes até ao santuário e Cova da Iria.

A lotação de qualquer um desses parques de estacionamento poderá ser verificada através de uma aplicação para telemóvel intitulada "Fátima 2023 - JMJ", acrescentou.

A porta-voz da GNR apelou a que não se faça "a largada de passageiros em locais mais próximos do Santuário" - com exceção para as pessoas com mobilidade reduzida - e aconselhou a que se utilizem "transportes devidamente credenciados", como táxis, TVDE ou transportes públicos, advertindo que há "muita oferta de transportes que podem colocar em risco a segurança dos peregrinos".

Mafalda Almeida disse ainda que a GNR irá ter dois postos móveis de apoio ao peregrino em Fátima, para ajudar as pessoas que se percam dos seus grupos, e que terão o apoio de "forças congéneres em várias línguas para ajudar os cidadãos estrangeiros".

Fogos são uma das questões que "levanta preocupações"

Antecipando temperaturas altas este sábado, a porta-voz referiu que a GNR vai reforçar o "seu dispositivo de prevenção e vigilância de incêndios", salientando que os fogos são uma das questões que "levanta preocupações".

"Gostaríamos que individualmente cada pessoa tivesse aqui algum bom senso e responsabilidade quanto à questão dos incêndios. Não se esqueçam que a segurança do santuário e de Fátima depende essencialmente da colaboração de todos", apelou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+