Tempo
|
A+ / A-

Maria não perde tempo a tirar "selfies", diz Papa antes da JMJ

27 jul, 2023 - 15:52 • Aura Miguel

Antes da partida para Portugal, Francisco destaca em vídeo que “gostaria de ver em Lisboa uma semente do mundo do futuro".

A+ / A-

“A Igreja não é um clube para a terceira idade, nem é um clube juvenil; se for um clube de velhos, acaba por morrer”, considera o Papa no mais recente vídeo com as intenções de oração para o mês de agosto, mês que arranca com a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) que vai trazer Francisco a Lisboa.

Tal como João Paulo II dizia, “se convives com os jovens, tornas-te jovem também, a Igreja necessita dos jovens para não envelhecer”, esclarece Francisco.

O Santo Padre reflete sobre o tema da JMJ de Lisboa usando a linguagem dos mais novos.

“Maria, quando sabe que vai ser a mãe de Deus, não fica parada a tirar selfies ou a pensar no que fazer. A primeira coisa que faz é pôr-se a caminho, apressadamente, para servir, para ajudar”. Por isso, “também vocês têm de aprender com ela a pôr-se a caminho para ajudar os outros”.

O vídeo conta com a participação de jovens de vários continentes que lhe perguntam o que espera desta JMJ.

“Gostaria de ver em Lisboa uma semente do mundo do futuro. Um mundo onde o amor esteja no centro, onde nos possamos sentir irmãs e irmãos. Estamos em guerra, precisamos de outra coisa: de um mundo que não tenha medo de testemunhar o Evangelho”, pede o Papa.

“Um mundo com alegria, porque se os cristãos não têm alegria, não somos credíveis, ninguém acredita em nós”, concluiu Francisco.

O vídeo termina com um convite às orações dos próprios jovens, “para que a Jornada Mundial da Juventude em Lisboa nos ajude a caminhar e a dar testemunho do Evangelho com a nossa própria vida”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+