A+ / A-

JMJ

Controlo de fronteiras. GNR atenta a crianças e jovens em Vilar Formoso

27 jul, 2023 - 11:48 • Liliana Carona

Na fronteira de Vilar Formoso, 75 militares da GNR estão empenhados em fiscalizar este ponto de passagem autorizado, com uma média de 608 viaturas controladas. Há muitos peregrinos que chegam por estes dias para a Jornada Mundial da Juventude e na fiscalização, crianças e jovens, são um dos focos, da operação de controlo documental.

A+ / A-
Fronteira Vilar Formoso. GNR atenta às crianças e jovens

Na fronteira de Vilar Formoso, os militares da GNR solicitam a documentação a quem chega a Portugal. São muitas as crianças e jovens que chegam ao país por causa da Jornada Mundial da Juventude e na fiscalização é confirmado se o contexto no interior da viatura corresponde à identificação facultada. “Olá Kiara! Estás boa?”, questiona um militar da GNR a uma das três crianças que chegam à fronteira de Vilar Formoso.

A interação com os menores, “para perceber se a situação é regular no sentido de precaver qualquer tráfico de ser humano ou exploração infantil”, explica o capitão Nuno Marinho, comandante do subagrupamento Alfa, que está responsável pela fronteira a norte do país. “Quando abordamos uma viatura, pedimos os documentos e depois percebemos se o contexto bate certo com a documentação”, acrescenta o militar da GNR.

Atrás, um autocarro, oriundo de França, com alguns dos passageiros, inscritos na Jornada Mundial da Juventude. Margarida Rocha, 42 anos, auxiliar de enfermagem, emigrante portuguesa, viaja com o marido e dois filhos menores. “É um momento que sempre quis viver em jovem e não tive oportunidade e então quis dar essa oportunidade aos meus filhos, vai ser uma coisa muito bonita. O mundo inteiro junto do Papa”, refere, sem deixar de sublinhar que “vai sempre à igreja em França”.


Alicia Carvalho, 11 anos, não sabe falar português, mas quer aproveitar ao máximo a Jornada Mundial da juventude. “Estou muito feliz, vou rezar pela minha família e pelos jovens que precisam”, conclui, em pronúncia francesa.

Em território nacional e não apenas em Vilar Formoso, e desde o dia 22 de julho, uma média de 1300 viaturas são fiscalizadas diariamente pela GNR. “Até à data de hoje, temos 4382 viaturas controladas, e um total de 11504 pessoas controladas, 43 recusas de entrada, cidadãos indocumentados, ou não tinham visto para entrar em território nacional”, destaca o Capitão da GNR, Nuno Marinho, explicando ainda que o controlo da fronteira, é efetuado “de forma seletiva, feito numa análise de risco previamente estabelecida e de forma descontinuada.

Com base nesta análise, vamos fazendo fiscalizações. Algumas viaturas, pesados ou ligeiros de passageiros, vão sendo fiscalizadas, com base no princípio de proporcionalidade e necessidade”, insiste o militar da GNR.

Pessoas cooperam e não estranham controlo

“As pessoas não estranham e são cooperantes” revela o capitão da GNR, Nuno Marinho. “Parece-nos o habitual para esta época. Dia 24 foi o dia em que houve menos viaturas e o dia 25 foi o dia com maior fluxo. Estamos a fazer ações de forma seletiva”, acrescenta o comandante do subagrupamento Alfa, que está responsável pela fronteira a norte do país. Em Vilar Formoso foram registadas apenas 3 recusas de entrada.

No mesmo autocarro que saiu de Paris, Augustin, vem da arquidiocese de Conakry, da Guiné e pela primeira vez vai conhecer Portugal, mas não é novidade estar junto do Papa. Já participou noutras JMJ. Habituado a trabalhar em fronteiras com associações humanitárias, não se assustou com o pedido de identificação na fronteira de Vilar Formoso.

O mais importante é o que o traz à Jornada Mundial da Juventude. “Vim para reforçar os laços de amizade e fraternidade. Estou muito feliz de chegar aqui”, considera o guineense.

Manuel Neves, 55 anos, motorista há 36 anos, observa muita gente jovem de várias nacionalidades. “Vê-se perfeitamente que são peregrinos, fazem bom ambiente. Se eu tivesse oportunidade também participava na JMJ, mas estou a trabalhar. Provavelmente levarei de volta algumas destas pessoas”, afirma.

Vários idiomas e culturas no mesmo autocarro, em direção a Lisboa à Jornada Mundial da Juventude. Fronteira passada, é hora de seguir viagem.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+