A+ / A-

Francisco em Portugal

Papa vai encontrar-se com portuguesa nascida no dia das aparições de 13 de Maio em Fátima

16 jul, 2023 - 19:00 • José Pedro Frazão, enviado da Renascença à Ucrânia

Os detalhes do encontro estão ainda a ser ultimados, sobretudo face às condições de mobilidade desta idosa portuguesa. O anúncio foi feito na Ucrânia pelo presidente da Fundação Jornada Mundial da Juventude, D. Américo Aguiar.

A+ / A-

O Papa Francisco vai encontrar-se com uma portuguesa nascida a 13 de Maio de 1917 durante a sua visita a Portugal, no próximo mês de agosto. A informação foi avançada por D. Américo Aguiar durante a visita que está a fazer à Ucrânia.

O bispo auxiliar de Lisboa e presidente da Fundação Jornada Mundial da Juventude (JMJ) diz que Francisco ficou entusiasmado com a possibilidade deste encontro cujo formato está ainda por definir.

"É algo particularmente bonito. Esta senhora tem 106 anos e o Santo Padre vai encontrar-se com ela, o que é uma coisa particularmente simpática", anunciou no final da visita à Igreja de Nossa Senhora de Fátima, em Dovbysh, no centro da Ucrânia.

Ao que a Renascença apurou, as condições de saúde desta portuguesa centenária estão ainda a ser avaliadas para decidir o local deste encontro.

Durante a sua visita a Portugal, o Papa tem previstas várias deslocações na Grande Lisboa, de 2 a 6 de agosto, num programa que inclui uma deslocação ao Santuário de Fátima no sábado, dia 5 de agosto.

"O Papa até disse que pedia desculpa aos portugueses, porque, para ele, para ir a Portugal tinha que ir a Fátima, como o fará", explicou D. Américo Aguiar aos jornalistas na Ucrânia.

O presidente da Fundação JMJ emocionou-se na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, em Dovbysh, onde cantou uma Avé Maria com a comunidade que o esperava e a quem entregou o anel episcopal e o solidéu.

OuvirPausa
Reportagem de José Pedro Frazão, enviado à Ucrânia
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+