Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

JMJ

Escuteiros promovem peregrinação fluvial com a imagem peregrina de Fátima

12 jul, 2023 - 09:30 • Olímpia Mairos

Iniciativa é uma oportunidade internacional de encontro de jovens, com dinâmicas de convívio, oração, partilha, e “uma incrível forma de viver as pré jornadas para estes participantes”.

A+ / A-

O Corpo Nacional de Escutas vai realizar no dia 31 de julho uma peregrinação fluvial com a imagem peregrina de Fátima entre Vila Franca de Xira e o cais da Marinha, em Lisboa.

“Mais de quatro dezenas de embarcações típicas do Tejo, barcos de pescadores do estuário do Tejo, Veleiros, particulares e um grande envolvimento da Marinha Portuguesa, garantem o transporte de cerca de 400 peregrinos que vêm já a pé de Fátima, desde o dia 27 de julho”, lê-se no comunicado enviado à Renascença.

Segundo os escuteiros, a iniciativa é “uma oportunidade internacional de encontro de jovens, com dinâmicas de convívio, oração, partilha, e uma incrível forma de viver as pré jornadas para estes participantes”.

A peregrinação tem início no dia 27 de julho em Fátima, às 11h00, e é organizada pelo Corpo Nacional de Escutas, com o apoio do Santuário de Fátima.

Contempla paragens em Minde, Alcanena, Pernes, Verdelho, Santarém, Cartaxo, Azambuja, Vila Nova da Rainha, Carregado e Vila Franca de Xira, e prevê um conjunto de “atividades escutistas e pastorais, de entrosamento dos peregrinos portugueses com os estrangeiros e com a as comunidades locais”.

Chegados a Lisboa, a imagem de Nossa Senhora de Fátima irá para a igreja de São Tomás de Aquino, como núcleo de uma atividade sobre a temática da paz – a mensagem do Fátima, o Escutismo e a construção da paz, que vai permitir aos visitantes endereçar uma mensagem, um pedido de paz aos líderes mundiais.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+