Tempo
|
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

Enviado do Papa a Moscovo: "Missão correu bem, mas sem triunfalismo"

30 jun, 2023 - 11:59 • Aura Miguel

Um dos temas em destaque foi "a emergência humanitária relacionada com as crianças ucranianas, os refugiados e os presos”.

A+ / A-

A missão do enviado do Papa Francisco à Rússia, para tentar mediar um acordo de paz para a Ucrânia, "correu bem" mas sem avanços concretos a assinalar.

“A missão do cardeal Matteo Zuppi correu bem, sem triunfalismo, mas positiva, devido à abertura e disponibilidade demonstradas”, disse esta sexta-feira o arcebispo católico de Moscovo, Paolo Pezzi, no final da missão do enviado do Papa.

“Os passos importantes foram sobretudo a abertura manifestada tanto a nível político como religioso e a vontade de continuar no caminho. Diria que este é o resultado concreto mais importante.”

O arcebispo Pezzi, que também é presidente da da conferência episcopal russa, sublinhou à agência italiana SIR a importância do encontro do cardeal Zuppi com Maria Lvova-Belova, comissária do Kremlin para os direitos das crianças e com o patriarca ortodoxo Kirill.

Um dos temas em destaque foi "a emergência humanitária relacionada com as crianças ucranianas, os refugiados e os presos”, indicou. De resto, “não se verificaram outro tipo de avanços”.

Sobre a reunião do cardeal Zuppi com o patriarca ortodoxo Kirill, o patriarcado de Moscovo publicou um comunicado onde se lê que Kirill ficou contente com o encontro, sublinhando “ser importante que todas as forças do mundo se unam para evitar um grande conflito armado”.

A imprensa italiana e russa referem que o cardeal Zuppi sublinhou a Kiirill o grande interesse do Papa Francisco em encontrar-se pessoalmente com o patriarca russo.

Em jeito de balanço, o arcebispo de Moscovo Paolo Pezzi considera a missão de Zuppi positiva, porque “vale sempre a pena construir pontes e não muros”.

Num comunicado entretanto divulgado, o Vaticano indica que, durante a visita de três dias, "o aspeto humanitário da iniciativa foi fortemente enfatizado, bem como a necessidade de se alcançar a tão desejada paz".

"Esta foi a oportunidade para transmitir à comunidade católica a proximidade, lembrança e oração do Santo Padre. Os resultados da visita serão levados ao conhecimento do Santo Padre, tendo em vista outros passos a dar, quer ao nível humanitáio, quer na busca de caminhos para a paz."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+