Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Patriarcado de Lisboa promove programa de formação para prevenir abusos

28 jun, 2023 - 15:43 • Ecclesia

Formação em conjunto com a AP AV vai abranger as 18 vigararias da diocese, tem início em setembro e destina-se a todos "os que lidam com crianças, jovens e adultos vulneráveis”.

A+ / A-

O Patriarcado de Lisboa está a desenvolver, com a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), um programa de formação para catequistas e a todos que, em contexto eclesial, lidam com crianças, jovens e adultos vulneráveis.

Na informação enviada esta quarta-feira à Agência Ecclesia, o Patriarcado de Lisboa explica que este programa de formação vai abranger as 18 vigararias (conjuntos de paróquias) da diocese, começa no princípio do mês de setembro, e está incluído no protocolo que estabeleceu com a APAV para o ano pastoral 2023-2024.

A aplicação deste protocolo prevê quatro tipos de atuação: formação de sensibilização para agentes pastorais; formação de formadores; formação de colaboradores das IPSS ou equiparadas; e formação para presbíteros e diáconos.

O programa de formação destina-se a catequistas e “a todos os que, em contexto eclesial, lidam com crianças, jovens e adultos vulneráveis”.

Este programa com a APAV, da parte do Patriarcado de Lisboa, está a ser desenvolvido pela Comissão Diocesana de Proteção de Menores e Adultos Vulneráveis e do Setor da Catequese, que conta atualmente com um universo de 60 mil crianças e adolescentes e cerca de seis mil catequistas.

Segundo o diretor do Setor da Catequese, este conjunto de ações são “um ponto sem retorno na aplicação de medidas de proteção e cuidado, de modo a que as paróquias sejam lugares onde as crianças, os jovens, as famílias e os mais vulneráveis encontrem segurança e proteção”.

No Setor da Catequese, o processo de implementação de boas práticas nesta área teve início em setembro de 2022, em algumas paróquias, e, para o padre Tiago Neto, este programa formativo é “uma forma concreta da Igreja responder à crise dos abusos sexuais com a qual se defronta”, mas abrange diversos âmbitos relacionados com as temáticas da violência e do abuso,

O Patriarcado de Lisboa informa que, paralelamente a esta formação, todas as suas paróquias devem constituir equipas de proteção de crianças e adultos vulneráveis, que vão ter uma formação avançada que “permita conhecer o manual de boas práticas, como adquirir competências para a sua aplicação”.

Esta formação avançada é desenvolvida pelo Projeto CUIDAR, em parceria com a Comissão Diocesana de Proteção de Menores e Adultos Vulneráveis e o Setor da Catequese do Patriarcado de Lisboa, com o objetivo de formar agentes pastorais em proteção e cuidado de crianças, jovens e adultos vulneráveis e “comprometer e contribuir para a transformação social necessária à promoção de ambientes seguros”.

O ‘Cuidar’, nascido no início de 2020, é um projeto de extensão universitária de apoio a organizações para promoção de cultura de cuidado e é promovido pelo Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa (CEPCEP) da Faculdade de Ciência Humanas, da Universidade Católica Portuguesa.

O Patriarcado de Lisboa recorda que para a escolha destes agentes pastorais já é necessária a “análise da idoneidade dos candidatos, incluindo para o efeito a requisição do certificado de registo criminal”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+