Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

​Papa recebe 200 artistas na capela Sistina. Sete são portugueses

21 jun, 2023 - 12:59 • Aura Miguel

Lista inclui criadores contemporâneos, pintores, escultores, poetas, músicos, realizadores de atores, entre outros.

A+ / A-

O Papa vai receber cerca de 200 artistas de todo o mundo, para assinalar os 50 anos da inauguração da coleção de arte moderna e contemporânea dos Museus do Vaticano. O encontro será na próxima sexta-feira, na Capela Sistina

Entre os ilustres criadores contemporâneos, pintores, escultores, poetas, músicos, realizadores de atores, contam-se os portugueses Pedro Abrunhosa, Rui Chafes, Joana Vasconcelos, Gonçalo M. Tavares, José Luís Peixoto, Vhils e Marta Braga Rodrigues. Pode consultar a lista dos 200 artistas aqui.

O encontro insere-se no caminho desencadeado por Paulo VI em 1964, cujo percurso tem sido valorizado ao longo dos pontificados e que tem como objetivo reforçar a amizade entre a Igreja e os artistas.

Um comunicado divulgado esta quarta-feira pela Santa Sé refere que “a vontade do Santo Padre é a de celebrar o trabalho e a vida dos artistas, evidenciando o seu contributo para a construção de um sentido de humanidade partilhada e para a promoção dos valores comuns”.

A iniciativa é do Dicastério vaticano para a Cultura e a Educação, liderado pelo cardeal Tolentino de Mendonça.

“Precisamos de relançar a experiência da Igreja como amiga dos artistas, interessados nas questões que a contemporaneidade nos coloca, tanto as atuais como as carregadas de dramaticidade como as prementes de dramaticidade, como as visionárias que indicam novos futuros possível e disponíveis para desenvolver um diálogo mais rico e um crescimento na compreensão recíproca”, declarou, a este propósito, o cardeal português.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Alexandra Gonçalves
    23 jun, 2023 Figueira da Foz, Portugal 15:07
    Muito bom, a arte e a Fé em plena comunhão !

Destaques V+