A+ / A-

Papa Francisco recebe presidente brasileiro Lula

21 jun, 2023 - 16:08 • Aura Miguel

Encontro durou 45 minutos durante o qual “houve uma troca positiva de pontos de vista sobre a situação sociopolítica da região e foram abordados alguns temas de interesse comum, como a promoção da paz e da reconciliação, a luta contra a pobreza e as desigualdades, o respeito às populações indígenas e a proteção do meio ambiente”.

A+ / A-

O presidente Lula da Silva foi recebido nesta tarde pelo Papa, no Vaticano. O encontro decorreu numa zona anexa à Sala Paulo VI, perto da Casa de Santa Marta, e durou cerca de 45 minutos.

Um comunicado da Santa Sé refere que durante os encontros cordiais que o Presidente do Brasil teve com o Santo Padre “manifestou-se o apreço pelas boas relações entre o Brasil e a Santa Sé, destacando-se a colaboração harmoniosa entre a Igreja e o Estado em prol da promoção dos valores morais e do bem comum”.

O Vaticano acrescenta ainda que “houve uma troca positiva de pontos de vista sobre a situação sociopolítica da região e foram abordados alguns temas de interesse comum, como a promoção da paz e da reconciliação, a luta contra a pobreza e as desigualdades, o respeito às populações indígenas e a proteção do meio ambiente”.

Na troca de presentes, Lula ofereceu a Francisco uma gravura da Sagrada Família feita pelo artista pernambucano J. F. Borges, enquanto a sua mulherJanja deu ao Papa uma imagem de Nossa Senhora de Nazaré, padroeira da Amazónia.

Francisco, por sua vez, ofereceu ao casal uma peça de bronze com a frase "A paz é também uma flor frágil” e uma cópia da sua Mensagem da Paz para 2023, do documento sobre a Fraternidade Humana e o livro com a oração que fez na Praça de São Pedro deserta, em 27 de março de 2020, rezando pelo fim da pandemia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+