Tempo
|
A+ / A-

Papa na Hungria. Sábado com os pobres, refugiados e jovens

28 abr, 2023 - 23:11 • Aura Miguel, enviada especial à Hungria

Francisco começa com uma visita privada ao Instituto “Beato László Batthyány-Strattmann”, de apoio a crianças cegas.

A+ / A-

O segundo dia da visita do Papa Francisco à Hungria vai ser marcado por encontros com pobres, refugiados e crianças.

Em Budapeste, a agenda do Papa começa com uma visita privada ao Instituto “Beato László Batthyány-Strattmann”, de apoio a crianças cegas, pelas 7h45 (hora de Lisboa).

Segue para a Igreja de Santa Isabel da Hungria, para se encontrar com um grupo de pobres e refugiados.

Haverá testemunhos de várias famílias, não só provenientes da Ucrânia, mas também de outros países em guerra que se refugiaram na Hungria pela via balcânica, como o Paquistão, o Iraque, o Irão, o Afeganistão, a Nigéria e o Sudão do Sul.

Na visita à Hungria, Papa pede à Igreja que não faça "jogo do inimigo"
Na visita à Hungria, Papa pede à Igreja que não faça "jogo do inimigo"

Ainda no sábado de manhã, o Papa encontra a comunidade greco-católica, que na Hungria conta com cerca de 400 mil fiéis, uma realidade bastante forte que também deu valentes testemunhos de fé em tempos passados de perseguição comunista.

À tarde, o destaque vai para o encontro com os jovens húngaros, no estádio “Papp László Budapest Sportaréna”.

Francisco vai reunir-se com jovens provenientes de todo o país, num encontro com sabor a festa e que vai incluir vários testemunhos à volta do tema “Cristo é o nosso futuro”.

A agenda de sábado do Papa termina com um encontro privado com os membros da Companhia de Jesus, na Nunciatura Apostólica.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+