Tempo
|
A+ / A-

Papa admite mudanças no celibato dos sacerdotes

10 mar, 2023 - 18:42 • Ecclesia

Francisco concede entrevistas, por ocasião do 10.º aniversário de eleição. “Não há nenhuma contradição na possibilidade de um sacerdote casar. O celibato na Igreja ocidental é uma prescrição temporal”, afirma o Papa.

A+ / A-
Papa admite rever celibato na Igreja Católica
Papa admite rever celibato na Igreja Católica

O Papa admitiu, numa entrevista divulgada esta sexta-feira, que a “disciplina” do celibato pode ser revista, admitindo a ordenação sacerdotal de homens casados, como acontece em comunidades católicos de rito oriental.

Não há nenhuma contradição na possibilidade de um sacerdote casar. O celibato na Igreja ocidental é uma prescrição temporal”, indica, em conversa com o responsável pelo portal Infobae, da Argentina.

Precisando que “o celibato é uma disciplina”, Francisco responde que “sim” à pergunta sobre se tal disciplina poderia ser revista.

A conversa retoma as várias intervenções do Papa sobre o acolhimento das pessoas homossexuais, sublinhando que ninguém está excluído.

“A grande resposta foi dada por Jesus: todos. Todos, todo dentro”, assinala, convidando a centrar o debate no “essencial do Evangelho”.

O tema é abordando noutra entrevista, à rádio e televisão suíça (RSI), que será transmitida no domingo.

“Não devemos esquecer-nos disto: a Igreja não é uma casa para alguns, não é seletiva. O santo povo fiel de Deus é este: todos”, declara.

Francisco admite a sua “preferência pelos descartados”, mas recorda que “Jesus não manda embora os ricos”.

“A realidade vê-se melhor dos extremos do que do centro. De longe, entende-se a universalidade. É um princípio social, filosófico e político”, acrescenta.

As duas entrevistas abordam a guerra “mundial”, com epicentro na Ucrânia, com críticas à “indústria das armas”.

Putin sabe que estou à disposição. Mas há interesses imperiais, não apenas do império russo, mas de outros impérios”, denuncia o Papa à RSI.

Na entrevista ao Infobae, Francisco admite reservas quanto a uma solução rápida para o conflito na Ucrânia.

“Modi (primeiro-ministro da Índia, ndr) pode fazer alguma coisa, não sei. Eu sei que existem vários governantes que estão a mover-se, há um grupo israelita que está a avançar bem. Mas não sabemos aonde isso vai levar”, declara.

O Papa evoca Bento XVI, falecido no último dia de 2022, como “um homem de Deus”, e assume que a “falta de clareza”, para avaliar as situações, o poderia levar a renunciar ao pontificado, como fez o seu antecessor.

Na entrevista ao portal argentino, Francisco assume o desejo de visitar o seu país natal e deixa críticas ao regime da Nicarágua, referindo-se ao bispo de Matagalpa, D. Rolando Álvarez, condenado a 26 anos de prisão.

O Papa mostra-se ainda confiante na possibilidade de uma mudança na Venezuela, considerando que “as circunstâncias históricas obrigarão a mudar a forma de diálogo” do governo de Nicolás Maduro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+