Tempo
|
A+ / A-

JMJ. Reclusos vão construir confessionários do "Parque do Perdão"

16 fev, 2023 - 18:59 • Redação

São 150 confessionários, onde estarão padres de diferentes nacionalidades para escutar os jovens peregrinos.

A+ / A-

Os 150 confessionários da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) a instalar no “Parque do Perdão”, em Belém, vão ser construídos por reclusos dos estabelecimentos prisionais de Coimbra, Paços de Ferreira e Porto.

O protocolo vai ser assinado, sexta-feira, entre a Direcção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais e a Fundação Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023.

“A iniciativa espelha o investimento do Governo numa efetiva política de reinserção social, vincando o papel da capacitação profissional, do trabalho e da interação com a comunidade para o sucesso da integração das pessoas privadas de liberdade aquando do seu regresso à vida ativa”, revela a nota do Governo enviada às redações.

“Um espaço de reconciliação pessoal e comunitária”, onde cada jovem “pode encontrar a alegria de se sentir amado e perdoado”. É desta forma que este espaço é apresentado no site oficial da JMJ.

O “Parque do Perdão” vai ser instalado na chamada “Cidade da Alegria”, no Jardim Vasco da Gama, no âmbito do evento que decorre em Lisboa. Irá funcionar entre os dias 1 a 4 de agosto, das 10h00 às 18h00.

Vai contar com 150 confessionários, onde estarão padres de diferentes nacionalidades para escutar os jovens peregrinos, “convidando-os a fazer a experiência do amor e da misericórdia de Deus através do sacramento da reconciliação”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+