Tempo
|
A+ / A-

Abusos. Bispo de Viana do Castelo pede perdão aos paroquianos

24 jan, 2023 - 14:21 • Teresa Paula Costa com redação

D. João Lavrador vai enviar uma carta aos paroquianos a pedir desculpa pelo comportamento do sacerdote acusado de abusar de um menor.

A+ / A-

Foi com “dor e perplexidade” que D. João Lavrador, bispo da diocese de Viana do Castelo, recebeu a notícia do caso de abuso envolvendo um sacerdote da diocese.

O prelado da diocese do Alto Minho revelou, esta terça-feira, que já falou com a vítima e com o acusado que, “confrontado com a realidade, assumiu imediatamente o problema e ele próprio decidiu afastar-se de todas as funções”. D. João Lavrador adiantou, ainda, que a diocese colocou à disposição da vítima “todos os meios para ajudar”.

D. João Lavrador que falava, esta terça-feira, à margem da sessão de apresentação da mensagem do Papa para o Dia das Comunicações Sociais, em Santarém, deu conta, ainda, que “espera nos próximos dias enviar uma carta aos paroquianos onde o sacerdote serviu apelando à compreensão e pedindo desculpa e perdão”.

Ainda segundo o bispo de Viana do Castelo, o caso foi já comunicado às autoridades canónicas, seguindo as indicações que a Igreja já tem para estas situações, e ao Ministério Público.

Ao que a Renascença apurou, a vítima é do sexo masculino e tem agora 16 anos. Os abusos terão ocorrido entre outubro e dezembro do ano passado.

A diocese de Viana do Castelo confirmou, esta segunda-feira, as acusações de abusos sexuais dirigidas ao Padre André Filipe da Costa Gonçalves. Em comunicado, publicado na sua página do Facebook, a diocese anunciava o afastamento do sacerdote das suas funções.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+