Tempo
|
A+ / A-

“Crianças carregam a tragédia daquela guerra”, lamenta o Papa sobre o Natal na Ucrânia

21 dez, 2022 - 09:38 • Aura Miguel

“Nesta festa de Deus que se faz menino, pensemos nas crianças da Ucrânia", pediu esta quarta-feira Francisco.

A+ / A-

“Pensemos em tantas crianças da Ucrânia, que sofrem tanto com esta guerra”, disse o Papa esta quarta-feira, a propósito do Natal que se aproxima.

“Nesta festa de Deus que se faz menino, pensemos nas crianças da Ucrânia. Quando as encontrei aqui, a maioria delas não conseguia sorrir. E quando uma criança perde a capacidade de sorrir, é grave. Estas crianças carregam sobre si a tragédia daquela guerra tão desumana e dura”, afirmou, na Aula Paulo VI, no final da audiência geral desta quarta-feira. “Neste Natal, pensemos no povo ucraniano, sem luz, sem aquecimento, sem o essencial para sobreviver e rezemos ao Senhor, para que lhes dê a paz, o mais depressa possível”.

Também nas saudações em língua polaca, ao falar da tradição que existe neste país em deixar, na véspera de Natal, um lugar vazio à mesa para um convidado inesperado, o Papa afirmou que, este ano, o lugar “será ocupado pela multidão de refugiados da Ucrânia, aos quais abristes as portas das vossas casas com grande generosidade”.

Francisco pediu ainda “que o Filho de Deus, nascido em Belém, encha de amor cada um de vós, as vossas famílias e aqueles a quem ajudais”.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+