Tempo
|
A+ / A-

Papa Francisco. "No caso de impedimento médico, aqui está a minha renúncia"

18 dez, 2022 - 09:38 • Aura Miguel

Em entrevista, Francisco confessa que entregou em 2013 uma carta ao então secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Tarcisio Bertone, a propósito de uma eventual incapacidade por razões de saúde ou acidente.

A+ / A-

O Papa já assinou a sua renúncia em caso de impedimento médico. Numa entrevista ao diário espanhol ABC, Francisco afirmou, a propósito de uma eventual incapacidade por razões de saúde ou acidente, que entregou ao cardeal Tarcisio Bertone, quando ainda era Secretário de Estado do Vaticano, uma declaração assinada com a sua renúncia.

“Assinei a minha renúncia e disse-lhe: 'No caso de impedimento médico, ou o que seja, aqui está a minha renúncia. Já a têm'. Não sei a quem Bertone a deu, mas entreguei-a a ele, quando era Secretário de Estado”. O cardeal Bertone deixou o cargo em 15 de Outubro de 2013 e foi substituído, na mesma data, pelo atual Secretário de Estado, o cardeal Pietro Parolin.

Francisco decidiu revelar esta sua decisão, que se insere na esteira do que já tinham feito os Papas Pio XII e Paulo VI. “É a primeiro vez que o digo. Agora alguém irá pedir a Bertone que lhe dê aquele papel (risos). Ele, provavelmente, entregou-o ao cardeal Pietro Parolin, o novo secretário de Estado”.

"Bento XVI é um homem santo"

A propósito de Bento XVI, Francisco diz que não tenciona rever o estatuto do Papa emérito e revela que visita Bento XVI com frequência. “Fico sempre edificado com o seu olhar transparente. Vive em contemplação, tem bom humor, está lúcido, muito vivo, fala baixinho mas segue a conversa. Admiro sua inteligência. É um homem grande”. E acrescenta: “Ele é um santo. É um homem de elevada vida espiritual.”

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+