Tempo
|
A+ / A-

Papa Francisco recebe Macron no Vaticano

24 out, 2022 - 12:09 • Aura Miguel

Entre os assuntos abordados por Macron na audiência com o Papa estão a guerra na Ucrânia, a instabilidade na Europa e alguns temas de atualidade que dividem a sociedade francesa, como o acolhimento de refugiados e a lei da eutanásia.

A+ / A-

O Presidente de França, Emmanuel Macron, foi recebido est segunda-feira pelo Papa Francisco, no Vaticano, em audiência privada.

O chefe de Estado francês está em Roma no âmbito do encontro internacional “O grito da paz”, organizado pela Comunidade de Santo Egídio, que termina amanhã no Coliseo, com uma intervenção do Santo Padre.

Segundo a imprensa francesa, entre os assuntos abordados por Macron na audiência com o Papa estão a guerra na Ucrânia, a instabilidade na Europa e alguns temas de atualidade que dividem a sociedade em França, nomeadamente o acolhimento dos migrantes e a legislação sobre o fim de vida.

Num breve comunicado, o Vaticano refere apenas que foram abordadas "questões de caracter internacional, a começar pelo conflito na Ucrânia, com especial destaque para a situação humanitária" e foram também consideradas "as regiões do Cáucaso, o Médio Oriente e África.

Entretanto, grupos de vítimas de abuso sexual em França, na sequência de um relatório que revela ataques do clero a mais de 200 mil crianças, condenam a lentidão na resposta da Igreja, tendo instado o Presidente Macron a levantar a questão diretamente ao Papa.

Contudo, segundo o gabinete do Presidente francês citado pela agência Reuters, o assunto já tinha sido previamente abordado com o Papa noutras ocasiiões.

Esta foi a terceira vez que Macron se encontrou com Francisco. A primeira vez foi em junho de 2018 e a segunda audiência em novembro de 2021.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+