Tempo
|
A+ / A-

Papa reza por vítimas de ataque a igreja na Nigéria

05 jun, 2022 - 19:31 • Lusa

O Papa Francisco "reza pelas vítimas" do ataque perpetrado hoje contra uma igreja católica na Nigéria, que provocou dezenas de mortos, segundo confirmaram à Efe fontes policiais

A+ / A-

Papa teve conhecimento do ataque à igreja de Ondo (Nigéria) e da morte de dezenas de fiéis, muitos dos quais crianças, durante a celebração do Pentecostes”, indicaram os serviços de imprensa do Vaticano.

“Enquanto são esperados detalhes do incidente, o Papa Francisco reza pelas vítimas e pelo país, dolorosamente afetado num momento de celebração, e confia ambos ao Senhor, para que envie o seu Espírito para consolá-los”, refere um comunicado.

O porta-voz da polícia de Ondo, Funmilayo Odunlami, disse à Efe que cerca de duas dezenas de pessoas morreram no ataque, embora o número exato de vítimas ainda não tenha sido disponibilizado.

As forças de segurança estão também a averiguar se o ataque foi perpetrado por homens armados ou com explosivos. Informações anteriores davam conta de um ataque numa igreja perpetrado por homens armados que terão usado também explosivos.

Uma testemunha que falou com a AFP disse que pelo menos 20 pessoas morreram e que quando passava perto da igreja ouviu uma forte explosão e tiros no interior.

Um funcionário do hospital federal de Ondo disse a um jornal local que mais de 50 pessoas foram levadas para o hospital após o ataque, que teve lugar durante a missa dominical.

O ataque não foi reivindicado. A região de Ondo, no sudoeste do país, tem sido até agora considerada relativamente pacífica em comparação com outras regiões da Nigéria que se debatem com a insegurança e o extremismo islâmico, sobretudo no noroeste e centro.

Recentemente, o sudeste do país também foi palco de sequestros e assassínios que as autoridades atribuem aos separatistas do Povo Indígena do Biafra, um grupo que defende a secessão desse território.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+