Tempo
|
A+ / A-

AIS ajuda a reabrir seminário de Vorzel, saqueado e danificado durante os ataques russos

18 mai, 2022 - 12:53 • Olímpia Mairos

A fundação pontifícia assume os custos com a reabilitação do edifício e a compra de móveis e equipamentos necessários ao funcionamento do seminário.

A+ / A-

A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) vai ajudar a reabrir o Seminário do Sagrado Coração, em Vorzel, a cerca de 30 quilómetros a leste de Kiev, na Ucrânia, que foi saqueado e danificado durante os ataques russos.

A fundação pontifícia assumiu a cobertura dos custos não só para a reabilitação do edifício como também para a compra de móveis e de equipamentos que foram roubados.

Segundo o padre Ruslan Mykhalkiv, em declarações citadas pela AIS, o seminário ficou em estado deplorável.

“Levaram tudo o que podiam. Utensílios de cozinha, máquinas de lavar roupa, computadores e aparelhos de ar condicionado. Os quartos dos seminários foram saqueados e eles levaram artigos litúrgicos, incluindo um cálice doado por São João Paulo II quando ele visitou a Ucrânia em 2001”, disse o reitor, acrescentando que mais tarde, os habitantes locais também entraram no recinto do seminário e levaram o resto, o que é compreensível, diz o reitor, uma vez que eles não tinham nada para comer.

A Fundação AIS explica que a ajuda à recuperação do seminário de Vorzel “corresponde ao compromisso que a instituição tem para com a Igreja ucraniana e que foi reafirmado pela responsável de projetos da instituição pontifícia para este país da Europa de Leste”.

“Desde o início da guerra, temos dado todo o nosso apoio à Igreja local de ambos os ritos, latino e greco-católico. Primeiro, com apoio de emergência nas zonas de guerra, e para refugiados no oeste do país. Graças aos nossos benfeitores, temos vindo a financiar os custos de transporte, veículos e as atividades extraordinárias de padres e religiosos nos territórios afetados”, explica Magda Kaczmarek.

A responsável acrescenta que “numa segunda fase, temos ajudado as paróquias e mosteiros na Ucrânia que abriram as suas portas aos refugiados, dando-lhes apoio material e espiritual. E, numa terceira fase, e dentro das nossas possibilidades, queremos ajudar a reparar os danos”.

Segundo o padre Mykhalkiv, no seminário de Vorzel, “já se iniciaram os trabalhos para a recuperação do abastecimento de água, gás e eletricidade que foram também danificados”.

“O objetivo é que tudo esteja pronto o mais depressa possível”, diz o sacerdote para que os seminaristas possam regressar em setembro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+