Tempo
|
A+ / A-

Papa cancela visita a Florença devido a problema no joelho

25 fev, 2022 - 11:55 • Ecclesia

Francisco deixa ainda de presidir à celebração de Quarta-feira de Cinzas, com procissão nas ruas de Roma.

A+ / A-

O Papa Francisco cancelou a viagem a Florença, na Itália, que estava prevista para o próximo domingo, por causa de um problema no joelho, informou hoje o Vaticano.

“Devido a uma gonialgia aguda, para a qual o médico prescreveu um período de maior repouso para a perna, o Papa Francisco não poderá ir a Florença no domingo, 27 de fevereiro, nem presidir às celebrações da Quarta-feira de Cinzas, a 2 de março”, indica a comunicação enviada aos jornalistas pela Sala de Imprensa da Santa Sé.

Gonialgia é o termo médico para a dor na articulação do joelho.

A cidade de Florença acolhe um encontro de bispos e presidentes de municípios do Mediterrâneo, dedicado às migrações.

Já no Vaticano, após a suspensão dos últimos anos, por causa da pandemia, a celebração das Cinzas retoma na próxima quarta-feira a tradicional procissão penitencial, desde a Igreja de Santo Anselmo até à Basílica de Santa Sabina no Aventino (Roma), onde se celebra a Missa, pelas 17h00 (menos uma em Lisboa).

No último dia 26 de janeiro, durante a audiência pública no Auditório Paulo VI, Francisco disse aos peregrinos que não poderia deslocar-se até junto deles, para os habituais cumprimentos, por causa da uma inflamação num ligamento do joelho direito.

“É uma coisa passageira, dizem que só acontece aos velhos, não sei porque me aconteceu a mim”, brincou.

Jorge Mario Bergoglio, de 85 anos, é natural de Buenos Aires, na Argentina; na sua juventude, foi operado a um pulmão, parcialmente retirado. Ao longo do seu pontificado, o atual Papa teve várias crises ligadas à dor ciática, que o obrigaram a cancelar alguns eventos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+