Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Burkina Faso. Terroristas atacam seminário e ameaçam de morte jovens estudantes

15 fev, 2022 - 08:00 • Olímpia Mairos

Foram destruídos equipamentos e instalações. Muitos fugiram para lugares mais seguros.

A+ / A-

O Seminário Menor de Saint Kisito de Bougui, na diocese de Fada N’Gourma, foi atacado por um grupo de cerca de três dezenas de jihadistas na noite de 10 para 11 de fevereiro.

Homens armados destruíram equipamento e instalações, provocaram elevados danos materiais e ameaçaram os jovens cristãos, exigindo que abandonassem o local.

De acordo com a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre, que refere fontes locais, além da exigência para que os jovens seminaristas não voltassem mais ao local, sob pena de serem assassinados num futuro ataque, os terroristas disseram também que “não queriam ver cruzes” no local, justificando a destruição de um crucifixo que se encontrava no edifício.

O ataque, segundo a AIS, causou pânico entre a população e levou à fuga de muitas pessoas para outros lugares considerados como mais seguros. O seminário situa-se a cerca de dez quilómetros da cidade de Fada N’Gourma, sede da diocese com o mesmo nome.

Segundo a fundação pontifícia, o ataque durou cerca de uma hora tendo sido queimados dois dormitórios, uma sala de aulas e um veículo. Um outro veículo, ao serviço do seminário, foi roubado.

O bispo da diocese, D. Pierre Claver Yenpabou Malgo, visitou o local logo na sexta-feira, dia 11 de fevereiro, e encontrou-se com os jovens estudantes e com os seus familiares.

Os 146 seminaristas estão agora em suas casas, junto das suas famílias, aguardando-se a evolução dos acontecimentos. Na altura do ataque estavam também no edifício sete formadores.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+