Tempo
|
A+ / A-

Bragança-Miranda

Campanhas solidárias ajudam idosos, estudantes, famílias e reclusos

02 dez, 2021 - 12:28 • Olímpia Mairos

Iniciativas querem proporcionar um Natal diferente aos mais vulneráveis.

A+ / A-

A diocese de Bragança-Miranda vai canalizar as campanhas de solidariedade neste tempo de Advento/Natal para os idosos, jovens estudantes, famílias e reclusos.

Neste contexto, o Serviço Diocesano da Pastoral Penitenciária, em colaboração com a Cáritas diocesana, promove a campanha “Natal na Prisão”.

Com o lema “Ajude-nos a oferecer esperança aos que estão privados de liberdade”, a campanha consiste na recolha de meias e sabão em barra para ajudar no combate à propagação do coronavírus.

“Serão depois entregues como presentes simbólicos aos reclusos dos estabelecimentos prisionais de Bragança e Izeda”, explica Rui Magalhães.

O responsável da pastoral penitenciária acrescenta que “mais que entregar um presente de Natal, esta campanha tem como objetivo levar a boa nova do nascimento de Jesus Cristo aos estabelecimentos prisionais do distrito de Bragança, assim como sensibilizar a comunidade para a temática prisional, assim como sensibilizar o próprio recluso que ‘lá fora’ as pessoas acreditam na sua recuperação”.

A iniciativa decorre até ao dia 6 de janeiro de 2022 e quer envolver todas as comunidades paroquiais e instituições da diocese.

“Escola Mais Solidária” apoia idosos, alunos e famílias

Até ao dia 17 de dezembro está em marcha a iniciativa “Postal de Natal com Boas Festas” e a campanha “Natal de Proximidade”, uma iniciativa promovida pelos professores e alunos de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) do Agrupamento de Escolas Miguel Torga de Bragança (AEMT).

O responsável da iniciativa, Jorge Oliveira Novo, refere que as duas ações “fazem parte do projeto ‘Escola Mais Solidária’, que tem como finalidade uma educação integral, onde se procura promover e desenvolver os valores da solidariedade, da generosidade e da partilha que resultem em aprendizagens significativas e atitudes defensoras da dignidade humana”.

O “Postal de Natal de Boas Festas” consiste na redação manual, pelos alunos do Agrupamento, de uma mensagem personalizada para cada um dos 78 utentes da Fundação Betânia – Centro Apostólico de Acolhimento e Formação, em Bragança.

Uma iniciativa que, segundo o docente de EMRC, visa recuperar “uma tradição (iniciada em Portugal, em 1839, pelo Rei D. Fernando II, com um cartão de Boas Festas dirigida à rainha Vitória) que encerra não só a partilha de uma beleza estética, mas, sobretudo, a de fazer presente a amizade e atenção aos mais idosos, unindo gerações, correspondendo ao espírito do Natal, de modo a proporcionar um sorriso ou mesmo uma alegria, à distância”.

Já o “Natal de Proximidade”, na linha da mensagem da parábola do Bom Samaritano – “quem é o meu próximo?”, consiste na recolha de alimentos não perecíveis, produtos de higiene, roupa, calçado, material escolar e livros.

“Esses bens serão, depois, oferecidos, de modo confidencial e personalizado, a alunos carenciados e devidamente sinalizados do Agrupamento de Escolas”, explica Jorge Novo.

Segundo a organização, os donativos (arroz, massas, azeite, óleo, leite, salsichas, conservas, cogumelos, feijão, grão, milho, cereais, bolachas, pasta de dentes, escova de dentes, gel de banho, champô, mochilas, compassos, réguas, livros recomendados pelo Plano Nacional de Leitura e referenciais programáticos das diferentes disciplinas) podem ser entregues nas caixas que se encontram devidamente identificadas e seguras (de acordo com as normas de segurança da DGS) nos espaços do Agrupamento.

Além dos alunos, docentes e funcionários, a edição deste ano conta também com a ajuda da comunidade, nomeadamente do Coro de S. Vicente (Unidade Pastoral Senhora das Graças), do Agrupamento XVIII do Corpo Nacional de Escutas e de diversas empresas e estabelecimentos comerciais da cidade de Bragança.

Também neste Natal, e através do Secretariado das Comunicações Sociais da Diocese de Bragança-Miranda, surge o apelo à assinatura do jornal diocesano Mensageiro de Bragança, quase a completar 82 anos.

“Com o jornal “Mensageiro de Bragança” prestes a completar 82 anos (01 de janeiro de 2022), relembra-se a importância de assinar o jornal diocesano, até como forma de manter o acompanhamento das atividades realizadas em Bragança-Miranda”, assinala o secretariado que apela ainda ao envio de “sugestões de trabalhos e iniciativas das IPSS da diocese, de forma a poderem ser noticiadas”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+