Tempo
|
A+ / A-

Dioceses do Porto e Coimbra assinalam data da morte de Padre Américo

12 jul, 2021 - 10:17 • Henrique Cunha

As celebrações previstas na Diocese do Porto, de onde o Padre Américo era natural, e na Diocese de Coimbra, onde estudou, serão repartidas por vários locais para evitar grandes concentrações de pessoas.

A+ / A-

As dioceses do Porto e de Coimbra vão assinalar a data da morte de Padre Américo, ocorrida a 16 de Julho de 1956.

O padre João Bizarro, postulador da causa de beatificação e canonização do sacerdote da diocese do Porto, recorda "Pai Américo" como alguém que desenvolveu “uma ação socio-caritativa impressionante”.

"O Padre Américo não se limitou a distribuir subsídios; subsídios de reinserção social, ou de outro tipo”, mas antes “pegou nas crianças e nos jovens e muniu-os de instrumentos de trabalho, de instrumentos de educação e também criou estruturas de espiritualidade e de fé para que estes jovens pudessem sair de um círculo vicioso de pobreza que à sociedade da época e dos nossos dias os condenaria a uma existência de pobreza e de miséria eternas”, diz João Bizarro.

“O Padre Américo, basicamente, cortou com isto na medida em que os educou, na medida em que lhes deu uma profissão, ensinando-lhes uma arte e um ofício e só depois os reenviou para o mundo com outras capacidades e isto ontem e hoje é notável a todos os níveis”, sublinha. “O Padre Américo foi este Santo revolucionário que não se limitou a distribuir subsídios”, explica Pe. João Bizarro.

O processo de beatificação e canonização “está parado pois aguarda que apareça um milagre para chegarmos à conclusão da primeira fase do processo que é a declaração da bem aventurança”, e nessa perspetiva o postulador da causa apela “às pessoas que tenham devoção pelo Padre Américo e que conheçam pessoas com devoção que rezem pedindo que apareça este milagre, e se houver pessoas em necessidades extremas, de doença ou outro tipo de situações que façam novenas ou organizem grupos de oração pedindo uma cura milagrosa ou outro tipo de milagre através da interceção do Padre Américo”. “Se isto acontecer depois devem canalizar para a postulação ou para alguma das casas do Gaiato esta informação para nós podermos dar início ao processo canónico”, acrescenta.

O padre Américo faleceu a 16 de julho de 1956, mas o assinalar da sua morte começa dois dias antes, a 14 de julho com um momento de acolhimento e oração nas alminhas Padre Américo, em Campo, Valongo, junto ao local do acidente que acabaria por provocar a sua morte.

Depois, ainda no mesmo dia, o postulador da Causa de Beatificação e Canonização do Padre Américo, o padre João Pedro Bizarro, preside à celebração da Eucaristia na Igreja Paroquial de São Martinho do Campo.

No dia 16, no Hospital de Santo António, local onde o padre Américo veio a falecer, D. Manuel Linda, bispo do Porto, preside, às 11h00 à celebração da Eucaristia de aniversário da morte do sacerdote.
“Padre Américo – Místico do Nosso Tempo” é o tema de uma conferência, dia 17 de julho, às 11h00, no Seminário Maior de Coimbra, proferida pelo padre José da Rocha Ramos.
O Bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes, preside, às 12h00, no mesmo local e na mesma data à celebração da Eucaristia.
De acordo com o Padre João Bizarro as iniciativas e celebrações previstas na Diocese do Porto, de onde o Padre Américo era natural e na Diocese de Coimbra onde estudou e onde “originalmente foi acolhido como sacerdote” serão “repartidas por vários locais em parte por causa da Covid que não permite grandes aglomerados de pessoas, grandes concentrações e por isso vamos reparti-las por vários locais para permitir que o maior número de pessoas se possa associar a esta efeméride”.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+