Tempo
|
Autárquicas 2021
35,64%
139Câmaras
13,92%
69Câmaras
11,62%
29Câmaras
7,74%
18Câmaras
5,76%
18Câmaras
4,04%
0Câmaras
2,53%
0Câmaras
1,56%
5Câmaras
1,12%
0Câmaras
11,94%
9Câmaras
  • Freguesias apuradas: 3038 de 3092
  • Abstenção: 45,72%
  • Votos Nulos: 1,61%
  • Votos em Branco: 2,52%

A+ / A-

Visita ao Iraque

Às críticas de que está próximo da heresia, Papa diz que é preciso correr riscos para aproximar religiões

08 mar, 2021 - 16:28 • Redação

Francisco reconhece que alguns católicos conservadores podem ver o seu encontro com responsáveis religiosos iraquianos como um passo em direção à heresia, mas por vezes é preciso correr riscos ponderados, defende.

A+ / A-
Francisco no regresso do Iraque: "Há quem diga que o Papa é imprudente, que está a um passo da heresia"
Francisco no regresso do Iraque: "Há quem diga que o Papa é imprudente, que está a um passo da heresia"

O Papa considera que é preciso correr riscos para melhorar as relações inter-religiosas. Francisco falava na viagem de regresso à histórica visita ao Iraque.

O Papa reconhece que alguns católicos conservadores podem ver o seu encontro com responsáveis religiosos iraquianos como um passo em direção à heresia, mas por vezes é preciso correr riscos.

“Sabem que existem algumas críticas que dizem que o Papa não é corajoso, é imprudente. Que está a fazer coisas contra a doutrina católica, que está a um passo da heresia. São riscos, mas essas decisões são sempre tomadas na oração, com conselhos, com reflexão. Não são caprichosos”, disse Francisco aos jornalistas durante o voo de regresso a Roma.

O Papa recordou um dos momentos mais marcantes da visita ao Iraque, a deslocação à cidade de Mossul, onda ainda há pouco tempo terroristas do Estado Islâmico decapitavam pessoas nas ruas.

“Em Mossul eu disse, de passagem, o que sentia. Parei em frente à igreja destruída e simplesmente não tinha palavras. É algo que não conseguimos acreditar, não podemos acreditar. Não só a igreja, mas também outras igrejas e uma mesquita que foi destruída. Podemos ver que eles não se davam bem com as pessoas deste lugar. É simplesmente inacreditável a crueldade humana”, lamentou.

Francisco defende a decisão de visitar o Iraque, apesar da pandemia de Covid-19, e disse que pretende ir ao Líbano, quando for possível.

“Eu prometi visitar o Líbano, mas o Líbano no momento está em crise, mas é uma crise, e eu não quero ofender, mas está em risco de vida. O Líbano é muito generoso”, salientou o Papa.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    09 mar, 2021 Madeira 13:20
    Se Deus é um só, se é para todos, o ser humano tem que se entender e será estupidez se não o fizer.

Destaques V+