Tempo
|
A+ / A-

Diretora da Obra Católica das Migrações

“Exploração laboral continua a ser a principal causa de tráfico de seres humanos”

02 fev, 2021 - 12:54 • Henrique Cunha

Igreja comemora Dia Mundial de Oração contra o Tráfico de Pessoas no dia 8 de fevereiro.

A+ / A-

A diretora da Obra Católica das Migrações diz à Renascença que a exploração laboral continua a ser a principal causa de tráfico de seres humanos em Portugal.

“Os casos desmantelados pelas autoridades e os que a obra vai tendo conhecimento incidem mais sobre a exploração laboral”, explica Eugénia Quaresma.

Em vésperas do Dia Mundial de Oração e Reflexão contra o tráfico, a responsável sublinha também “haver relatos de tráfico de menores” e “vítimas de tráfico para exploração sexual”.

Admite que “ainda estão a aprender a lidar com o fenómeno”, mas garante desde já que o tráfico “tem de ser combatido em rede”, o que exige um reforço de fiscalização das polícias para que esse trabalho funcione, até porque o fenómeno continua a evoluir.

“Por uma economia sem tráfico” é o tema da reflexão deste ano. Eugénia Quaresma entende que “quanto mais despertarmos para este fenómeno mais somos capazes de o detetar e denunciar”.

“O trabalho da Comissão de Apoio à Vítima e Tráfico de Pessoas (COVIT) passa muito por aí, por esta sensibilização nomeadamente nas escolas para os jovens estarem atentos e terem esta preocupação de não se tornarem vítimas, mas também queremos formar no campo dos valores para que não se tornem exploradores”, sublinha.

Eugénia Quaresma entende que “nesta cadeia também é muito importante a questão dos consumidores e há que estar atento às razões que levam a que as pessoas ser traficadas... aí temos a miséria humana e desestruturação”. As principais vítimas são “as que não têm condições económicas”.

“Se calhar não é por acaso que o tema deste ano passa por isto - por uma economia sem tráfico. Temos de ser capazes de construir uma economia onde não haja tráfico, onde não haja exploração”, conclui a diretora da Obra Católica das Migrações.

O dia de oração e reflexão marcado para segunda-feira recorda as vítimas de tráfico e é um dia em que se propõe a “toda a gente rezar e refletir sobre as questões do tráfico”.

Eugénia Quaresma diz que existem “alguns documentos para as dioceses e paróquias para fazerem formação” e para que “as pessoas conheçam o fenómeno”.

O Dia Mundial de Oração e Reflexão contra o Tráfico de Pessoas é promovido pela Rede Internacional da Vida Consagrada contra o tráfico de pessoas - Talitha Kum.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+