Tempo
|
A+ / A-

Bispo do Porto dirige mensagem de Natal aos idosos. “Venho pedir-lhes um sacrifício”

18 dez, 2020 - 10:06 • Henrique Cunha

D. Manuel Linda destaca a necessidade de prudência e prevenção durante as festas natalícias. “Se Deus quiser, para o ano, tudo será diferente”.

A+ / A-

O bispo do Porto pede aos que se encontram na idade dourada o sacrifício de evitar contactos familiares neste Natal. “Venho pedir-lhes o sacrifício acrescido de, este ano, sabermos prescindir dos contactos familiares”, apela.

Na sua mensagem de Natal, D. Manuel Linda deixa o apelo à prudência, “para que o sofrimento de todos não aumente mais”, pois “todos nós ouvimos falar de conhecidos infetados pelo vírus, de amigos que tiveram de passar dias e dias nos cuidados intensivos dos hospitais, até, porventura, de pessoas que morreram no mesmo lar”.

“Isso gerou medo de contágio, pavor de que a epidemia se espalhasse mais, receio de nem sequer sabermos se a pessoa que se encontrava à nossa frente estava ou não infetada”, recorda.

Neste contexto, o bispo sublinha a necessidade de prudência e de prevenção, até porque “graças a Deus, dentro de poucos dias, começaremos o processo daquilo que os entendidos chamam a ‘imunidade de grupo’. E poderemos voltar aos afetos, às carícias, aos encontros. Numa palavra, à família”.

“Se Deus quiser, para o ano, tudo será diferente. Aceitai, pois, o sacrifício deste ano para que, em 2021, só haja alegria e risos e não remorsos ou recordações tristes”, sublinha o prelado, que promete a sua presença espiritual a todos os que neste Natal não podem regressar a suas casas e não podem estar com os seus familiares.

“Sim, rezarei por vós”, garante o bispo, pedindo: “rezai também por mim”.

Na mensagem publicada na página da diocese e no semanário diocesano “Voz Portucalense”, a que deu o título de “Saudação aos Maiores”, D. Manuel Linda começa por recordar a sua infância e os momentos passados com a sua avó paterna para reconhecer que o que pede aos que se encontram “na dita idade dourada” constitui um enorme sacrifício.

D. Manuel linda termina a sua mensagem com votos de "um Natal feliz e abençoado! E um novo ano com muita saúde e alegria, vivido na graça de Deus!”
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+