Tempo
|
A+ / A-

Pastoral da Família de Lisboa organiza retiro online para pais e filhos

14 mai, 2020 - 17:40 • Ângela Roque

Iniciativa da Pastoral da Família do Patriarcado de Lisboa está marcada para sábado, 16 de maio, com propostas diferenciadas para casais com filhos crescidos, e para os que têm crianças e adolescentes.

A+ / A-

Veja também:


Consciente de que no atual contexto de isolamento social os meios digitais têm ajudado a encurtar distâncias, a Pastoral da Família de Lisboa resolveu organizar um retiro espiritual virtual.

Com o tema “Peço-te que não passes sem entrar em nossa casa”, a iniciativa pretende que pais e filhos dediquem um dia à reflexão orientada, o que neste momento só é possível desta forma.

”Por força das circunstâncias, as famílias têm estado mais juntas e isoladas, e surgem muitos desafios. O que nos fez pensar que, apesar de um certo cansaço com computadores, valeria a pena propôr às famílias enquanto tais, aos pais e aos filhos, um tempo de oração orientado, para a melhorar as relações pessoais com Jesus Cristo e, assim, renovar as relações familiares”, explica à Renascença o padre Duarte da Cunha, assistente da Pastoral da Família e um dos orientadores do retiro, marcado para sábado.

O objetivo “é propôr um olhar orante à luz da fé, que possa ajudar ao crescimento de todos e da família no seu todo”, tendo como pano de fundo tudo o que se vive neste tempo de confinamento, que é um tempo “de conversas, entre-ajuda, melhoria no conhecimento recíproco, em muitos casos de mais tempo para rezar, mas também a existência de zangas, irritações e más-disposições”.

O retiro é para toda a família, mas foi pensado para as várias faixas etárias. “Temos em conta que em muitas famílias há crianças e, por isso, fazemos duas propostas, cada uma transmitida por um canal diferente, mas para serem vistos em simultâneo, com alguns tempos de oração pessoal e de diálogo em família”, refere o sacerdote, que irá orientar o retiro na parte dos adultos.

O das crianças e adolescentes estará a cargo do padre Rui Pedro Carvalho, director da Pastoral da Família.

“Para os adultos, pais e filhos crescidos - e aqui cada família perceberá quem cabe nesta categoria, alguns poderão ter 15 anos - haverá duas pregações em directo nos canais do Patriarcado de Lisboa no Youtube e no Facebook: uma de manhã, às 10h15, outra depois do almoço, às 14h30; Para os mais novos usaremos os canais da Pastoral da Família, com vídeos onde são feitas propostas adequadas às idades”, explica o padre Duarte.

O retiro inclui missa, ao meio-dia. “Será transmitida pelos canais do Patriarcado e propomos que as famílias participem nela em conjunto. O mesmo acontecerá, no fim do retiro, quando rezarmos o terço, às 16h30”, avança ainda. Sendo um retiro estão previstos tempos de meditação e silêncio.

Quem estiver interessado pode inscrever-se através da página da Pastoral da Família do Patriarcado. “A quem se inscrever enviaremos um pequeno guião por email. Mas, as transmissões serão em canal aberto, e todos podem aproveitar, adequando a proposta às suas circunstâncias. Podem-se inscrever, idealmente, até à véspera do retiro”. Ou seja, até esta sexta-feira, 15 de maio, que é o Dia Internacional da Família.

“O que seriam estes meses sem nos podermos falar?”

Pároco em Santa Joana Princesa, o padre Duarte da Cunha reconhece que nesta fase de muitas restrições, os meios digitais têm sido muito úteis.

“Têm ajudado a que o confinamento não signifique total isolamento. Nesse sentido podemos ver aqui um sinal da providência de Deus. O que seriam estes meses sem nos podermos falar?”, diz.

“Pastoralmente temos conseguido fazer propostas e as pessoas conseguem pedir ajuda, seja de ordem espiritual, sejam questões mais materiais. Mas, apesar de serem meios úteis, não são alternativa aos encontros ao vivo. Nada substitui as relações presenciais”, garante.

E sublinha: “Um dos dos valores deste tempo que tenho para mim é, precisamente, o facto de reavivar a consciência dessa importância e, por isso, aumentar o desejo de estar com os outros”.

Se tudo correr como previsto, as celebrações comunitárias na Igreja católica devem ser retomadas dia 30 de maio, de acordo com as regras e restrições definidas e divulgadas pela Conferência Episcopal Portuguesa

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+